Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre flexibilidade, força muscular e medo de cair em idosos

Processo: 14/02634-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Sebastião Gobbi
Beneficiário:Carolina Pasqual Celestrin
Supervisor no Exterior: Debra J. Rose
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : California State University, Fullerton, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/07008-7 - Efeito agudo do alongamento de diferentes grupos musculares no desempenho muscular de idosas, BP.IC
Assunto(s):Envelhecimento da população   Força muscular   Flexibilidade   Acidentes por quedas   Idosos

Resumo

Com o declínio dos níveis de força muscular e flexibilidade decorrentes do processo de envelhecimento, idosos apresentam maior predisposição a quedas. Estudos têm relatado que o medo de cair também é um fator que contribui para uma maior prevalência a quedas nesta população. Entretanto, não foram encontrados estudos que buscaram verificar a possível relação entre os três fatores. Assim, o objetivo do presente estudo será analisar a relação entre flexibilidade e força muscular de membros inferiores, e o medo de cair em idosos. Será realizada uma seleção em um banco de dados, dos resultados de: a) flexibilidade(membro dominante) e força muscular, ambos de membros inferiores, avaliados por meio de Senior Fitness Test (RIKLI & JONES, 1999; 2012); b) medo de cair avaliado por meio da escala Likert de 7 pontos. Para análise estatística será utilizado teste de Shapiro-Wilk e os testes de correlação de Pearson ou Spearman, de acordo com a normalidade dos dados. Será adotado nível de significância de p<0,05. (AU)