Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade funcional e filogenética em comunidades de girinos

Processo: 13/26406-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 01 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Denise de Cerqueira Rossa-Feres
Beneficiário:Mainara Xavier Jordani
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/14859-9 - Diversidade funcional intraespefica e interespecífica em comunidades de girinos de áreas de baixadas em Mata Atlântica, BE.EP.DR
Assunto(s):Anura   Ecologia de comunidades   Mata Atlântica   Amazônia

Resumo

Os padrões de co-ocorrência de espécies em comunidades decorrem de processos evolutivos passados e ecológicos recentes, que variam em diferentes escalas temporais e espaciais. Ambientes lênticos e lóticos são conhecidos por serem estruturalmente diferentes e terem composição de espécies de anuros distintas. Girinos das espécies que se reproduzem em riachos apresentam especializações morfológicas e/ou comportamentais que os permitem viver em locais com ação da correnteza, enquanto que os girinos de ambientes lênticos não exibem tais especializações. Mas quão semelhantes são os padrões de diversidade filogenética e funcional entre ambientes lênticos e lóticos? Esses padrões se repetem em diferentes formações florestais? Quais são os processos que originam essas possíveis diferenças? Com este estudo queremos analisar os padrões de diversidade filogenética e funcional de girinos de anuros em ambientes lênticos e lóticos, buscando determinar quais os processos responsáveis pela estruturação das comunidades em cada tipo de habitat. Para investigar essa questão, determinaremos as características estruturais dos ambientes, os atributos funcionais dos girinos relacionados ao uso do hábitat e a relação de parentesco entre as espécies. Considerando que as diferenças estruturais entre ambientes lênticos e lóticos impõe diferentes pressões seletivas, nossa hipótese é que as comunidades de girinos nesses dois tipos de ambientes apresentem diferentes padrões de diversidade filogenética e funcional, mas que cada ambiente apresente o mesmo padrão nos dois biomas. A despeito da composição de espécies da Mata Atlântica e Amazônia refletirem a história biogeográfica de cada bioma, esperamos que as diferenças estruturais entre ambientes lênticos e lóticos responda pela estrutura filogenética e funcional das comunidades de girinos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JORDANI, MAINARA XAVIER; MOUQUET, NICOLAS; CASATTI, LILIAN; MENIN, MARCELO; ROSSA-FERES, DENISE DE CERQUEIRA; ALBERT, CECILE HELENE. Intraspecific and interspecific trait variability in tadpole meta-communities from the Brazilian Atlantic rainforest. ECOLOGY AND EVOLUTION, v. 9, n. 7, p. 4025-4037, APR 2019. Citações Web of Science: 0.
JORDANI, MAINARA XAVIER; OUCHI DE MELO, LILIAN SAYURI; QUEIROZ, CASSIA DE SOUZA; ROSSA-FERES, DENISE DE CERQUEIRA; GAREY, MICHEL VARAJAO. Tadpole community structure in lentic and lotic habitats: richness and diversity in the Atlantic Rainforest lowland. HERPETOLOGICAL JOURNAL, v. 27, n. 3, p. 299-306, JUL 2017. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.