Busca avançada
Ano de início
Entree

A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL E OS PROGRAMAS DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO E MINHA CASA MINHA VIDA: uma análise da política habitacional e urbana por seu agente operador e financeiro

Processo: 13/26289-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 10 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Cibele Saliba Rizek
Beneficiário:Huana Assanuma Ota de Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/16578-4 - Neoliberalismo e política de habitação no Brasil: diálogo teórico sobre as formas de subjetivação e de produção da cidade na periferia urbana, BE.EP.MS
Assunto(s):Política habitacional   Política urbana

Resumo

A pesquisa analisa o atual papel do Estado na transformação do espaço urbano brasileiro por meio do estudo da operacionalização dos programas urbanos PAC e MCMV pela Caixa Econômica Federal (CEF) e dos seus efeitos sócio-espaciais no município de Carapicuíba, localizado na Região Metropolitana de São Paulo. Sem perder a dimensão histórica das políticas habitacionais no Brasil, interessa à pesquisa compreender, na viabilização dos projetos, as práticas institucionais em que se relacionam os agentes do governo federal (CEF, MCidades), prefeituras, governo estadual, empresas prestadoras de serviços e construtoras. Deste ponto de vista, pretende-se contribuir para um compreensão da atual lógica de produção urbana e das formas (econômica, política e social) que a determinam. Nesta perspectiva de reflexão, apresentam-se as seguintes hipóteses: 1) a racionalidade empresarial tem sido determinante na produção do urbano, 2) esta permeia a esfera pública e 3) cria níveis de indistinção entre as atuações de agentes públicos e privados. Quanto à metodologia da pesquisa, serão feitos levantamentos qualitativos e quantitativos. Estes serão analisados à luz de uma produção teórica contemporânea que cruza áreas do conhecimento (urbanismo, geografia, economia, sociologia) na busca da compreensão dos espaços urbanos e dos processos de urbanização.