Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito modulador do macrolídeo tilosina na reação inflamatória aguda de Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus), vacinadas e desafiadas com Streptococcus agalactiae

Processo: 13/24594-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio de Andrade Belo
Beneficiário:Vanessa Pavesi de Faria
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Oreochromis niloticus   Inflamação aguda   Streptococcus agalactiae   Tilosina

Resumo

O presente estudo tem por objetivos avaliar o efeito modulador do macrolídeo tilosina, administrado de forma oral na ração, sobre a reação inflamatória aguda de tilápias do Nilo, O. niloticus, vacinadas e desafiadas com S. agalactiae. Para o estudo serão utilizadas 133 tilápias do Nilo (± 300 g) oriundas da mesma desova, sendo acondicionadas aleatoriamente em 19 aquários (n=7), com capacidade de 500L de água cada, abastecidos com água corrente desprovida de cloro, proveniente de poço artesiano, com vazão de 1 L/min. , constituindo os seguintes tratamentos: V-T0= vacinado e sem tratamento com tilosina (n=21); V-T5= vacinado e tratado com tilosina 5mg/kg (n=21); V-T10= vacinado e tratado com tilosina 10mg/kg (n=21); NV-T0= não vacinado e sem tratamento com tilosina (n=21); NV-T5= não vacinado e tratado com tilosina 5mg/kg (n=21); NV-T10= não vacinado e tratado com tilosina 10mg/kg (n=21); PF = Padrão fisiológico (n=7). Após período de aclimatação de 15 dias, a bacterina de S. agalactiae contendo 1,0X109 células por mL será administrada via intramuscular na região dorso-lateral esquerda na dose de 0,5mL. A estimulação vacinal ocorrerá 15 dias antes do desafio bacteriano nas três repetições dos grupos V-T0, V-T5 e V-T10. Enquanto, os peixes dos grupos NV-T0, NV-T5 e NV-T10 serão submetidos à administração de solução fisiológica na mesma dose, para padronização do estresse de captura e manejo. Rações contendo tilosina serão ministradas durante sete dias previamente ao desafio experimental (grupos tratados 5 e 10mg do macrolídeo/kg de peso vivo). Após a administração dos inóculos bacterianos na bexiga natatória (determinados em estudo de DL50), os peixes serão amostrados 6, 24 e 48 horas pós-desafio (HPD) para coleta de sangue, exsudato inflamatório e tecidos para análise histopatológica. Contudo, a correlação entre os estudos de acúmulo celular no exsudato inflamatório, leucograma, atividade respiratória de leucócitos, determinação de atividade de lisozima e defensina sérica, bioquímica sérica e histopatologia de órgãos hematopoiéticos fornecerão subsídios importantes na avaliação da capacidade modulatória do macrolídeo tilosina sobre a reação inflamatória aguda de tilápias do Nilo, vacinadas e desafiadas com S. agalactiae.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FARIA, Vanessa Pavesi de. Estudo do efeito modulador do macrolídeo tilosina na reação inflamatória aguda de tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus), vacinadas e desafiadas com Streptococcus agalactiae. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.