Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel da proteína reck no processo de carcinogênese mediado pelo papilomavírus humano

Processo: 13/27006-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Enrique Mario Boccardo Pierulivo
Beneficiário:Suellen da Silva Gomes Herbster
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Matriz extracelular   Neoplasias do colo uterino   Metaloproteinases   Infecções por Papillomavirus

Resumo

O desenvolvimento do câncer cervical está associado à infecção por alguns tipos de papilomavírus humano (HPV). Entre os mecanismos de carcinogênese associados ao HPV inclui-se alterações em componentes da matriz extracelular (MEC), como as metaloproteinases de matriz (MMP) e alguns de seus reguladores. As MMP são responsáveis pelo remodelamento da MEC e o aumento de sua expressão exerce um papel chave em vários processos. A proteína RECK apresenta função essencial na remodelação tecidual e na angiogênese tumoral, através da regulação pós-transcricional da atividade de MMP-2, MMP-9 e MMP-14 (MT1-MMP). Resultados publicados previamente por nosso grupo apontam para a correlação entre a expressão da oncoproteína E7 de HPV16, a alta expressão e atividade de MMP-9 e a baixa expressão de seus reguladores, TIMP-2 e RECK. A expressão de RECK também é baixa em lesões do colo uterino de alto grau e em amostras de câncer cervical, quando comparadas a amostras de pacientes com cervicite. Assim, sugerimos que regulação negativa de RECK pode ser uma peça chave na história natural do câncer cervical. O presente estudo visa determinar o papel de RECK no processo de carcinogênese mediado por HPV. Além disso, pretendemos verificar se a expressão de RECK apresenta valor prognóstico quanto à progressão destes tumores. Para isto analisaremos o efeito da superexpressão de RECK no potencial tumorigênico de linhagens celulares derivadas de tumores de cérvice uterina. Assim, será avaliada a capacidade de formação de colônias, a capacidade de crescimento independente de substrato, a capacidade de invasão, o potencial de migração e a capacidade de gerar tumores em camundongos imunodeficientes destas células quando comparadas a células controle. Em conjunto, nosso estudo permitirá avaliar o papel de RECK em tumores associados ao HPV e determinará se esta molécula pode se tornar um alvo terapêutico para estas neoplasias.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PRATI, BRUNA; ABJAUDE, WALASON DA SILVA; TERMINI, LARA; MORALE, MIRIAN; HERBSTER, SUELLEN; LONGATTO-FILHO, ADHEMAR; LIMA NUNES, RAFAELLA ALMEIDA; CORDOBA CAMACHO, LIZETH CAROLINA; RABELO-SANTOS, SILVIA HELENA; ZEFERINO, LUIZ CARLOS; AGUAYO, FRANCISCO; BOCCARDO, ENRIQUE. Three Prime Repair Exonuclease 1 (TREX1) expression correlates with cervical cancer cells growth in vitro and disease progression in vivo. SCIENTIFIC REPORTS, v. 9, JAN 23 2019. Citações Web of Science: 0.
HERBSTER, SUELLEN; PALADINO, ANDRESSA; DE FREITAS, SUMARA; BOCCARDO, ENRIQUE. Alterations in the expression and activity of extracellular matrix components in HPV-associated infections and diseases. Clinics, v. 73, n. 1 2018. Citações Web of Science: 1.
SUELLEN HERBSTER; ANDRESSA PALADINO; SUMARA DE FREITAS; ENRIQUE BOCCARDO. Alterations in the expression and activity of extracellular matrix components in HPV-associated infections and diseases. Clinics, v. 73, p. -, 2018.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
HERBSTER, Suellen da Silva Gomes. Estudo do papel da proteína RECK no processo de tumorigênese mediado pelo papilomavírus humano.. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.