Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e implementação de modelos não lineares físicos para análise de placas e cascas reforçadas desenvolvendo pequenas e grandes deformações

Processo: 14/01922-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Estruturas
Pesquisador responsável:Humberto Breves Coda
Beneficiário:Maria Do Socorro Martins Sampaio
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/15731-5 - Desenvolvimento e disponibilização de softwares de simulação em mecânica computacional: consolidação do laboratório de informática e mecânica computacional LIMC - Wilson Sérgio Venturini, AP.TEM
Assunto(s):Danos mecânicos   Placas (engenharia civil)   Softwares   Métodos numéricos

Resumo

O projeto está associado ao estudo de cascas e placas laminadas (bem como barras) em regime de pequenos e grandes deslocamentos utilizando cinemática de Reissner-Timoshenko onde a seção plana permanece plana, porém não ortogonal ao plano (ou linha) de referência. Pretende-se melhorar tal procedimento, que apresenta ótimos resultados no que diz respeito aos deslocamentos e tensões normais tangentes à superfície de referência para cascas e placas, no que diz respeito à determinação de tensões na direção transversal às placas e cascas. Quando se trata de placas, cascas e barras laminadas o modo de falha por delaminação pode acontecer. Este modo é determinado principalmente pelas componentes de tensão que estão mal representadas na cinemática até então adotada. Estudos referentes à modificação desta cinemática serão realizados para se aplicar a melhoria do cálculo das tensões na implementação consistente de modelos de plasticidade e dano. A falha, no caso, será limitada à ruína intralaminar, sendo a ruína interlaminar (delaminação propriamente dita) objeto de estudo futuro.Outro tema de interesse do projeto é a inclusão de fibras no interior das lâminas. Muitos materiais são constituídos de matriz e fibra e sua composição é laminar, ou seja, a fibras fazem parte da composição de lâminas distintas, as quais são coladas entre si seguindo diversos procedimentos. Outras vezes as fibras são imersas em meio contínuo (placas e cascas) de forma organizada constituindo camadas paralelas à superfície de referência, ou seja, trabalham como lâminas associadas (é o caso do concreto armado). O acoplamento de fibras e meios com degeneração de material será implementado e acredita-se ser possível a solução de problemas onde a matriz apresente amolecimento por deterioração do material. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)