Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificação e determinação das funções das populações de monócitos na aterosclerose humana

Processo: 14/00327-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Heloisa Souza Lima Blotta
Beneficiário:Amauri da Silva Justo Junior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Inflamação   Aterosclerose

Resumo

A aterosclerose é uma doença inflamatória crônica caracterizada pela retenção de lipídeos e células da resposta imunológica na íntima arterial. Dentre as células que ganham acesso à parede arterial, os monócitos são os primeiros a serem recrutados diferenciando-se em macrófagos e contribuindo para a formação das lesões de ateroma. Trabalhos recentes mostram que os monócitos circulantes constituem uma população heterogênea composta por três tipos celulares, as células CD14++CD16-, CD14++CD16+ e CD14+CD16++, que apresentam funções e capacidade migratória distintas. As diferentes populações de monócitos podem ser associadas com a presença de fatores de risco para desenvolvimento de doença arterial coronariana (DAC) ou mesmo predizer eventos cardiovasculares em indivíduos com DAC. Entretanto, ainda não existe consenso acerca da função de cada subtipo de monócito ou mesmo da resposta efetora dessas subpopulações frente a estímulos aterogênicos. Tendo em vista o papel importante dos monócitos em todos os estágios de desenvolvimento do ateroma é objetivo deste trabalho avaliar a presença de diferentes populações de monócitos em amostras de sangue periférico de pacientes com DAC, bem como o efeito de antígenos aterogênicos e a capacidade de adesão ao endotélio ativado da população de monócitos CD14++CD16-. Para tal, inicialmente as diferentes populações de monócitos circulantes CD14++CD16-, CD14++CD16+ e CD14+CD16++ em amostras de sangue periférico de pacientes com DAC (angina estável e angina instável) e controles serão quantificadas. Os monócitos também serão caracterizados quanto à expressão dos receptores de superfície Tie2 e SLAN. A função da população CD14++CD16-, majoritária no sangue periférico, será determinada frente à estimulação com antígenos aterogênicos (LDL oxidada e HSP60) e posterior avaliação da expressão gênica, produção de componentes ligados à resposta inflamatória e capacidade em aderir ao endotélio ativado.Os resultados obtidos neste trabalho irão ajudar a melhorar o entendimento acerca das funções das diferentes populações de monócitos presentes nas lesões de ateroma bem como a identificar possíveis alvos terapêuticos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JUSTO-JUNIOR, A. S.; VILLAREJOS, L. M.; LIMA, X. T. V.; NADRUZ, JR., W.; SPOSITO, A. C.; MAMONI, R. L.; ABDALLA, R.; FERNANDES, J. L.; OLIVEIRA, R. T. D.; BLOTTA, M. H. S. L. Monocytes of patients with unstable angina express high levels of chemokine and pattern-recognition receptors. CYTOKINE, v. 113, p. 61-67, JAN 2019. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JUNIOR, Amauri da Silva Justo. Quantificação e caracterização das populações de monócitos na aterosclerose humana. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.