Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento do correpressor nuclear NCoR no desenvolvimento da inflamação hepática e resistência à insulina induzida por dieta rica em lipídios

Processo: 14/04215-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:William Tadeu Lara Festuccia
Beneficiário:Vivian Almeida Paschoal
Supervisor no Exterior: Jerrold M. Olefsky
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, San Diego (UC San Diego), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/10783-7 - Envolvimento do complexo 1 da mTOR no controle da função de macrófagos durante resposta inflamatória crônica associada a obesidade e resistência à insulina, BP.DR

Resumo

A obesidade e resistência a insulina estão associadas com uma maior incidência de diversas doenças metabólicas crônicas hepáticas como a esteatose, cirrose e o hepatocarcinoma. Diversos estudos indicam que a ingestão de dieta hiperlipídica induz o acúmulo excessivo de lipídios no fígado promovendo processo inflamatório local caracterizado pelo aumento da expressão de mediadores pró-inflamatórios, ativação da células de Kupffer e o recrutamento de leucócitos, fatores essenciais no desenvolvimento da resistência à insulina hepática. NCoR é um correpressor nuclear que modula a atividade transcricional de diversos receptores nucleares como PPARgama, PPARalfa, NFkB entre outros, e que está diretamente envolvido no controle da expressão de diversos genes inflamatórios. Desta forma, o objetivo deste projeto será investigar o envolvimento de NCoR no desenvolvimento da esteatose, inflamação e resistência a insulina hepática induzidas pela ingestão de dieta hiperlipídica. Para isto, camundongos com deficiência de NCoR específica em hepatócitos ou macrófagos serão avaliados para a produção de glicose (gliconeogênese e glicogenólise), conteúdo e metabolismo de lipídios e inflamação (recrutamento e fenótipo de macrófagos residentes e conteúdo de mediadores inflamatórios) hepática após ingestão de dieta rica em lipídios por 12 semanas. (AU)