Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinamismo territorial e inovação produtiva: a experiência da agricultura ecológica da comunidade autônoma de Andaluzia (Espanha)

Processo: 14/02268-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 16 de maio de 2014
Vigência (Término): 15 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Rural
Pesquisador responsável:Ricardo Luiz Sapia de Campos
Beneficiário:Jéssica Aline Troiano
Supervisor no Exterior: Encarnacion Aguilar Criado
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad de Sevilla (US), Espanha  
Vinculado à bolsa:12/20042-7 - A subjetividade do novo agente produtivo-consumidor na produção orgânica: o caso do Instituto ANNONA de Agricultura Sustentável, BP.IC
Assunto(s):Agricultura sustentável   Sociologia econômica   Produto ecologicamente correto   Conservação dos recursos naturais

Resumo

O presente projeto decorre de pesquisa de iniciação científica realizada no país (Processo: 2012/20042-7) acerca de uma associação de pequenos e médios produtores de alimentos ecológicos com sede no município de Itápolis, interior de São Paulo, o chamado Instituto ANNONA de Agricultura Sustentável. A proposta de Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior - BEPE -, tem por objetivo mapear, entender, debater e relacionar a experiência da agricultura ecológica da comunidade autônoma de Andaluzia na Espanha com o estudo desenvolvido no interior paulista - Brasil - junto ao Instituto ANNONA de Agricultura Sustentável. Para tanto, o projeto parte do pressuposto de que a agricultura ecológica traduz as novas subjetividades que estão em jogo na sociedade contemporânea. O agente produtivo-consumidor, um produtor e consumidor dos valores, gostos e ideias relacionados aos produtos ecológicos caracteriza a emergência de uma economia onde elementos simbólicos e imateriais são privilegiados na definição do valor. O estudo pretende compreender as especificidades históricas da experiência Andaluza dando especial atenção para as condições sociais, econômicas, políticas e culturais que permitiram a Andaluzia ser a principal comunidade autônoma em termos de superfície dedicada à agricultura ecológica na Espanha. O dinamismo territorial e a inovação produtiva pautada na escolha de uma produção qualificada e diferenciada serão considerados eixos fundamentais para a compreensão do desenvolvimento, manutenção e expansão de uma alternativa que colabora para a diversificação dos mercados, para o desenvolvimento social das populações locais e para a conservação dos recursos naturais. (AU)