Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção dos herbicidas atrazina e prometrina via Espalhamento Raman amplificado em superfície (SERS)

Processo: 14/00244-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Carlos José Leopoldo Constantino
Beneficiário:Rafael Jesus Gonçalves Rubira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/16693-8 - Detecção de atrazina e prometrina via Espalhamento Raman amplificado em superfície (SERS) utilizando nanopartículas de prata com distintas morfologias, BE.EP.MS
Assunto(s):Filmes finos   Espectroscopia Raman amplificada por superfície   Efeito Raman

Resumo

Neste projeto de mestrado será investigada a detecção dos herbicidas atrazina e prometrina utilizando a técnica de Raman amplificado em superfície (SERS). Neste caso, os herbicidas serão dissolvidos em diferentes concentrações em colóides de prata (AgNPs: nanopartículas de prata), sendo o desenvolvimento de sensores o objetivo mais amplo deste projeto. Os herbicidas atrazina e prometrina pertencem à classe das s-triazinas, possuindo propriedades causadoras de malefícios em seres humanos, sendo classificados como agentes tóxicos. Alternativamente, a detecção da atrazina e prometrina será realizada também utilizando a técnica de espectroscopia de impedância. Neste caso as unidades sensoriais, compostas por filmes Layer-by-Layer (LbL) contendo bicamadas do tipo fosfolipídio/AgNPs depositadas sobre eletrodos interdigitados, serão imersas em soluções aquosas contendo atrazina ou prometrina em diferentes concentrações. Medidas de SERS também serão obtidas diretamente das unidades sensoriais após as medidas de impedância, permitindo assim uma análise complementar. Os limites de potabilidade associados a estes pesticidas são da ordem de 10-10 mol/L. Portanto, a detecção de tal concentração é um desafio que exige a utilização de técnicas de alta sensibilidade e seletividade, o que é o caso de SERS, além da espectroscopia de impedância.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RUBIRA, Rafael Jesus Gonçalves. Detecção dos herbicidas atrazina e prometrina via espalhamento Raman amplificado em superfície (SERS). 2016. 75 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp) Faculdade de Ciências.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.