Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização biofísica da proteína U5-200K envolvida no processamentodo pré-mRNA de Trypanosoma brucei

Processo: 13/27013-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 10 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Otavio Henrique Thiemann
Beneficiário:Guilherme Eduardo de Souza
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57910-0 - Instituto Nacional de Biotecnologia Estrutural e Química Medicinal em Doenças Infecciosas - INBEQMeDI, AP.TEM
Assunto(s):Trypanosoma brucei brucei   Cristalização   Trans-splicing   Modelagem molecular

Resumo

A família Trypanosomatidae é considerada de grande importância médica e econômica, uma vez que os parasitos protistas desta família são capazes de provocar doenças letais em seus hospedeiros. O grande impacto desses parasitos na saúde humana tem direcionado investigações dos processos moleculares peculiares desses organismos, como o processamento dos pré-mRNAs por Splice Leader RNA (SL trans-splicing), necessário para resolver os transcritos de RNA policistrônico em mRNAs maduros. Por ser um mecanismo ausente em vertebrados, nos quais ocorre o cis-splicing, as proteínas participantes podem ser consideradas importantes alvos parasito-específicos. O spliceossomo é um complexo nuclear que interage com o SL RNA e o pré-mRNA para catalisar o SL trans-splicing, sendo composto por pequenas partículas ribonucleoproteicas nucleares (U1, U2, U4, U5 e U6 snRNPs), formadas por snRNAs e fatores proteicos específicos associados. Após montagem sobre o pré-mRNA, o spliceossomo requer rearranjos para assumir sua conformação catalítica. A proteína U5-200K, componente da partícula U5 em T. brucei, apresenta os domínios helicase DEAD/DEAH box e Sec63 conservados. Em levedura, o domínio Sec63 do cassete N-terminal de Brr2 é parte integral do sítio ativo, possibilitando a desestruturação do duplex U4/U6 durante a ativação catalítica do spliceossomo, porém a função de U5-200K ainda não foi identificada em T. brucei. Este projeto visa à clonagem molecular, expressão heteróloga e purificação dos produtos recombinantes correspondentes à proteína U5-200K de T. brucei e das regiões correspondentes aos seus dois domínios conservados. Caso seja bem sucedida, ensaios de cristalização dos produtos recombinantes poderão ser realizados. Adicionalmente, a modelagem molecular da estrutura tridimensional dos domínios conservados deverá contribuir no entendimento de elementos essenciais para sua função. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)