Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de genes normalizadores para estudo da expressão gênica de Candida Albicans por PCR em tempo real

Processo: 14/04045-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Antonio Olavo Cardoso Jorge
Beneficiário:Damara da Silva Ávila
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia   Reação em cadeia da polimerase em tempo real   Terapia fotodinâmica   Biofilmes   Candida albicans

Resumo

Os micro-organismos estão se tornando cada vez mais resistentes aos antimicrobianos e cepas de Candida albicans estão resistentes a antifúngicos, assim, torna-se importante e necessário a realização de pesquisas que avaliem os efeitos de novos métodos terapêuticos, como a terapia fotodinâmica (TFD), sobre fatores de virulência de C. albicans. Para utilizarmos PCR em tempo real na avaliação da expressão de genes de C. albicans após a aplicação da TFD precisamos estabelecer qual o melhor gene normalizador para a quantificação relativa. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar os genes normalizadores ACT1, LSC2, RIP1 e PMA1 e verificar qual desses genes é o mais estável para a avaliação da expressão gênica de C. albicans após a TFD. Serão utilizadas amostras clínicas de C. albicans que foram isoladas de pacientes portadores de HIV (n=3) e uma cepa padrão ATCC 18804, que estão armazenadas no Laboratório de Microbiologia e Imunologia do Instituto de Ciência e Tecnologia, UNESP - Univ Estadual Paulista, Campus de São José dos Campos. A quantificação absoluta da expressão dos genes será relacionada à produção desses genes nas amostras clínicas e na cepa de referência utilizando-se ensaio de PCR em tempo real. A presença e a expressão dos genes serão analisadas antes e após a TFD. Para TFD serão utilizados os fotossensibilizadores azul de metileno a 300 µM e eritrosina a 5 µM sensibilizados com laser de gálio-alumínio-arseneto de baixa potência (vermelho visível, 660 nm) e LED verde (532 ± 10 nm), respectivamente. Serão avaliados quatro grupos experimentais, para cada amostra: a) F+L+: sensibilização com o corante e irradiação com luz; b) F+L-: somente tratamento com o fotossensibilizador; c) F-L+: somente irradiação com luz e d) F-L-: grupo controle, sem sensibilização com o corante e ausência de luz. Os resultados obtidos serão analisados pelo Software do equipamento de real-time.