Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da fragmentação florestal na biomassa de florestas tropicais

Processo: 14/05052-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Alexandre Adalardo de Oliveira
Beneficiário:Melina Oliveira Melito
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/02973-1 - Efeito de borda na biomassa de florestas neotropicais, BE.EP.DR
Assunto(s):Estoque de carbono   Mata Atlântica

Resumo

O efeito de borda promove mudanças microclimáticas que levam ao aumento da mortalidade de espécies de grande porte, típicos de estágios avançados de sucessão, e ao incremento na densidade de espécies pioneiras. Com isso, o efeito de borda promove o processo de "sucessão retrógrada" em que a vegetação é simplificada em estrutura e composição ficando dominada por espécies pioneiras. Apesar da proliferação das espécies pioneiras elas não compensam a perda de biomassa provocada pela mortalidade dos indivíduos de grande porte, que são os principais estocadores de biomassa em florestas. As florestas são os principais estoques de carbono da vegetação e também são os principais alvos de desmatamentos no globo. Devido às altas taxas de desmatamento e fragmentação das florestas tropicais este estudo tem por objetivo determinar a dimensão do colapso de biomassa em remanescentes florestais tropicais. Para isso, realizamos uma revisão sistemática da literatura para avaliar o impacto do efeito de borda sobre a biomassa da vegetação dos remanescentes florestais na região tropical. O número limitado de estudos (N=9) não permitiu que determinássemos o papel das bordas na modulação da perda de biomassa. Assim, propomos um modelo conceitual conectando como a configuração e composição da paisagem influenciam os estoques de biomassa em paisagens fragmentadas e um protocolo de amostragem para testar essa relação. Com isso, formulamos dois capítulos para testarmos nosso modelo conceitual. Em um dos capítulo iremos determinar os fatores na escala local que afetam a biomassa utilizando dados coletados na Mata Atlântica e Amazônia. Avaliaremos como a distância da borda, o efeito de bordas múltiplas e o tempo de formação da borda afetam a biomassa total da vegetação e a biomassa por grupo funcional (baseado na estratégia de regeneração). No outro capítulo, testaremos como os fatores na escala da paisagem impactam os estoques de biomassa e biomassa por grupos funcionais da Mata Atlântica. Associaremos dados secundários com imagens de satélite para a determinação das paisagens e cálculos das métricas de configuração (quantidade de habitat, altitude e declividade) e composição (tipo de matriz) espacial. Desta forma, este estudo será importante para determinar a dimensão do colapso de biomassa em florestas tropicais e qual a configuração da paisagem mais favorável para a preservação deste serviço ecossistêmico essencial.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELITO, MELINA; METZGER, JEAN PAUL; DE OLIVEIRA, ALEXANDRE A. Landscape-level effects on aboveground biomass of tropical forests: A conceptual framework. GLOBAL CHANGE BIOLOGY, v. 24, n. 2, p. 597-607, FEB 2018. Citações Web of Science: 3.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MELITO, Melina Oliveira. Efeitos da fragmentação florestal na biomassa em florestas tropicais. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.