Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade anti-HCV de Sorbifolina, Pedalitina e seus derivados Peracetilados

Processo: 14/05445-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Luis Octávio Regasini
Beneficiário:Caroline Sprengel Lima
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Hepatite   Vírus da hepatite C   Antivirais   Bioprospecção   Produtos naturais

Resumo

A hepatite C é um problema de saúde pública mundial, estimando-se que 3% da população estejam infectados pelo vírus da hepatite C (HCV). A infecção crônica pode progredir para a cirrose hepática e carcinoma hepatocelular, sendo esta a maior causa de transplantes de fígado no mundo. A terapia atual é baseada na associação de interferon alfa peguilado (PEG-IFN-±) e ribavirina, a qual apresenta eficácia limitada, efeitos adversos severos, administração endovenosa obrigatória (PEG-IFN-±) e custo econômico elevado. Este perfil terapêutico indica a necessidade premente da descoberta de agentes anti-HCV inovadores. Flavonoides, uma das maiores classes de produtos naturais, vêm apresentando inúmeras atividades farmacológicas, destacando-se sua ação anti-HCV. Dessa forma, o presente estudo propõe o isolamento de duas flavonas, pedalitina e sorbifolina, das folhas de Pterogyne nitens Tul. (Leguminosae). Essas substâncias apresentam estrutura similar a ladaneina, uma flavona isolada de Marrubium peregrinum L. (Lamiaceae), que demonstrou atividade antiviral potente contra inúmeros subtipos de HCV. Sorbifolina e pedalitina serão submetidas a reações de acetilação, empregando anidrido acético e piridina, produzindo derivados peracetilados. A citotoxicidade dessas flavonas e seus derivados será avaliada em hepatócitos Huh-7 de carcinoma hepatocelular humano, a qual indicará concentrações para os ensaios de atividade antiviral. Posteriormente, as substâncias terão sua ação anti-HCV testada em hepatócitos Huh-7 transfectados com replicon HCV- JFH1 subgenômico, demonstrando a ação dessas substâncias sobre a replicação do HCV. Os dados da literatura descrevendo a ação anti-HCV de flavonas estruturalmente similares à sorbifolina e pedalitina, nossos dados fitoquímicos preliminares, bem como a inserção do projeto na Chamada Fapesp-GlaxoSmithKline 25/2013 (Processo Fapesp 2013/50678-3) corroboram a exequibilidade da proposta.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SHIMIZU, JACQUELINE FARINHA; LIMA, CAROLINE SPRENGEL; PEREIRA, CARINA MACHADO; BITTAR, CINTIA; BATISTA, MARIANA NOGUEIRA; NAZARE, ANA CAROLINA; POLAQUINI, CARLOS ROBERTO; ZOTHNER, CARSTEN; HARRIS, MARK; RAHAL, PAULA; REGASINI, LUIS OCTAVIO; GOMES JARDIM, ANA CAROLINA. Flavonoids from Pterogyne nitens Inhibit Hepatitis C Virus Entry. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, NOV 23 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.