Busca avançada
Ano de início
Entree

O conceito de comportamento em Skinner e Merleau-Ponty

Processo: 13/25363-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Fundamentos e Medidas da Psicologia
Pesquisador responsável:Isaias Pessotti
Beneficiário:Henrique Mesquita Pompermaier
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Comportamento e mecanismos comportamentais

Resumo

Autores de diferentes tradições do pensamento psicológico construíram linhas teórico-conceituais, métodos e aplicações de uma Psicologia como ciência, e mais que isso, como ciência do comportamento. Nesse sentido, a definição de comportamento apresentada é fundamental ao delineamento dos compromissos e implicações teórico-metodológicos de cada uma das propostas. Entre as diferentes correntes de pensamento "comportamental" da Psicologia, destaca-se a tradição behaviorista, reconhecida pelo compromisso com a construção de uma abordagem científica naturalista, na qual o comportamento é tomado como objeto primordial de estudo. Apesar de haver acordos entre pesquisadores da abordagem analítico-comportamental sobre a distinção da concepção de comportamento no behaviorismo radical em relação à expressa no behaviorismo clássico e metodológico, a definição desse conceito nos trabalhos de pesquisa em análise do comportamento e behaviorismo radical não se apresenta de maneira consensual. Cada um dos usos ou ênfases na interpretação do comportamento (e.g. contingência, resposta ou disposição) podem ser identificados como possíveis responsáveis pela pluralidade de compromissos filosóficos assumidos na compreensão do behaviorismo radical. Dessa forma, os trabalhos de análise crítica e refinamento de tal conceito se mostram relevantes, uma vez que permitem maior consenso, diálogos profícuos, identidade e força à área. Tratando da construção de interpretações sobre diferentes conceitos e noções no behaviorismo radical, pesquisadores têm estabelecido articulações e confrontos entre a obra de Skinner e outros autores de distintas correntes e áreas de conhecimento. Dentre esses estudos, há trabalhos que trazem como proposta a análise das aproximações e distanciamentos entre a fenomenologia e o comportamentalismo. Contudo, as posições comumente colocadas em debate junto à abordagem analítico-comportamental referem-se à perspectiva existencial-fenomenológica estadunidense, que se distancia em aspectos crucias da proposta da fenomenologia europeia, tal como apresentada na obra de M. Merleau-Ponty. À semelhança da compreensão skinneriana, o filósofo francês apresenta críticas contundentes ao idealismo e ao dualismo instaurados por propostas mentalistas, indicando também o comportamento como objeto de estudo per exellentia a uma disciplina psicológica. Porém, de maneira distinta à proposta de Skinner, a fenomenologia de Merleau-Ponty explora detidamente temas que ainda são motes para críticas ao projeto analítico-comportamental, como a experiência, o discurso em primeira pessoa, a intencionalidade e a consciência. Assim, considerando a pertinência da exploração do conceito de comportamento no behaviorismo radical, e as possibilidades de debate entre as propostas skinneriana e merleau-pontyana, o presente projeto visa explorar a(s) definição(ões) e implicações do conceito de comportamento nas principais obras de B. F. Skinner e de M. Merleau-Ponty sobre o tema. Com isso, espera-se a) construir um maior refinamento e precisão na compreensão do conceito de comportamento no behaviorismo radical, bem como b) promover um confronto entre a fenomenologia de merleau-pontyana e o comportamentalismo skinneriano, em suas aproximações e distanciamentos, a partir desse mesmo conceito. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HENRIQUE MESQUITA POMPERMAIER. Críticas de Skinner e Merleau-Ponty à Causalidade. Trends in Psychology, v. 26, n. 1, p. -, Mar. 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.