Busca avançada
Ano de início
Entree

Valor diagnóstico e prognóstico da concentração sérica de melatonina em mulheres com câncer de mama

Processo: 14/00280-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Alberto Luís Patriarcha
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/22616-6 - Ação da melatonina e radiação ionizante em proteínas relacionadas com a angiogênese em células de câncer de mama humano, BE.EP.IC
Assunto(s):Melatonina   Biomarcadores   Neoplasias mamárias   Oncologia

Resumo

O câncer de mama representa a mais comum das neoplasias no sexo feminino, sendo responsável por cerca de um terço dos novos diagnósticos e a principal causa de morte em mulheres por câncer no Brasil e no mundo. Uma crescente variedade de marcadores moleculares estão sendo identificados, e podem ser utilizados em conjunto com os marcadores morfológicos e histopatológicos na avaliação mais precisa do diagnóstico e prognóstico de pacientes com câncer, além de auxiliar no desenvolvimento de tratamentos mais efetivos. Sugere-se que a melatonina, o principal hormônio sintetizado na glândula pineal, seja um potencial biomarcador no câncer de mama. A melatonina possui um importante papel na regulação de fenômenos endócrinos independentes do eixo hipotálamo-hipófise-gonadal e, recentemente, estudos demonstram que esse hormônio possui efeitos oncostáticos em diversos tipos de câncer, especialmente no câncer de mama. Acredita-se que variações em suas concentrações possam estar relacionadas ao desenvolvimento de tumores e até ao prognóstico de pacientes com câncer. Deste modo, o objetivo deste estudo é avaliar as concentrações séricas de melatonina por espectrometria de massa em pacientes com câncer de mama e mulheres saudáveis (controles), correlacionando-as com características clínico-patológicas destas pacientes. A quantificação da melatonina sérica pode se tornar uma importante ferramenta, auxiliando no diagnóstico e prognóstico de pacientes com câncer de mama.