Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel de modificações pós-traducionais de proteínas na regulação de splicing em Saccharomyces cerevisiae

Processo: 13/22273-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Carla Columbano de Oliveira
Beneficiário:Maria Griselda Perona
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Processamento de RNA   Mapeamento de interação de proteínas   Saccharomyces cerevisiae   Processamento de proteína pós-traducional
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Interações Proteína-Proteína | Interações RNA-proteína | Modificações pós-traducionais | processamento de RNA | Saccharomyces cerevisae | splicing | Controle da expressão gênica

Resumo

Nos eucariotos, a maioria dos RNAs são transcritos na forma de um pré-RNA que passa por diferentes etapas de processamento até tornar-se maturo e funcional. Um destes processos é denominado splicing, o qual consiste no corte e remoção dos íntrons, seguido pela junção dos éxons adjacentes ao íntron. O processo de splicing é levado a cabo por um complexo nuclear de tamanho da ordem de megadaltons (mDa), o spliceossomo, constituído por RNA, ribonucleoproteínas e aproximadamente noventa proteínas em leveduras. O spliceossomo é uma maquinaria extremamente dinâmica; grandes rearranjos conformacionais, incluindo mudanças estruturais e mudanças na sua composição, possibilitam as duas reações catalíticas de transesterificação. Essas mudanças conformacionais são promovidas em grande parte pelas RNA helicases da família DExD/H-box, as quais são reguladas pela interação com outras proteínas do spliceossomo, ou por modificações pós-traducionais.Entre as diferentes modificações pós-traducionais que podem regular as funções protéicas, a ubiquitinação tem grande relevância, comprovada a partir da observação de que vários fatores do spliceossomo são regulados por ubiquitinação reversível, sendo alvo para novos estudos que tentam elucidar os mecanismos de controle do processo. A proteína Cwc24p foi isolada junto com proteínas componentes do NTC (Nineteen Complex) em Saccharomyces cerevisiae, e posteriormente suas interações com Prp19p e Brr2p foram confirmadas in vitro.Prp19p é a proteína que dá nome ao complexo NTC e Brr2p é uma helicase da família DExD/H-box que interage com o complexo U5 snRNP. Estas interações sugerem que Cwc24p pode ter um papel central na ativação do spliceossomo. O objetivo central deste trabalho é o de caracterizar o papel molecular de Cwc24p como fator geral de splicing, analisando como as modificações reversíveis por ubiquitinação regulam as atividades desta proteína dentro do spliceossomo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)