Busca avançada
Ano de início
Entree

Os efeitos da melatonina nas células prostáticas cancerígenas dependentes e independentes de andrógenos em condições hiperglicêmicas

Processo: 14/07266-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 25 de julho de 2014
Vigência (Término): 06 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Rejane Maira Góes
Beneficiário:Marina Guimarães Gobbo
Supervisor no Exterior: Nishtman Dizeyi
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Skåne University Hospital, Malmö (SUS), Suécia  
Vinculado à bolsa:11/19467-0 - Administração de melatonina durante a maturação sexual: influência na histofisiologia da próstata adulta e papel protetor contra os danos causados pelo diabetes experimental, BP.DR
Assunto(s):Próstata   Melatonina

Resumo

O diabetes experimental ocasiona drástica atrofia prostática e prejuízo da atividade secretória da próstata. Esse prejuízo é associado ao desequilíbrio na cinética epitelial, remodelamento da matriz extracelular e mudanças morfofuncionais das células estromais prostáticas. Há também um aumento na incidência de neoplasias intraepiteliais (PIN) e lesões malignas na próstata após 3 meses de diabetes experimental. Entretanto, a associação entre o diabetes e o câncer de próstata ainda é controversa. Essas alterações são relacionadas à falta de insulina, queda nos níveis séricos de testosterona e baixos níveis intracelulares de glicose. Contudo, é importante não negligenciar os efeitos da hiperglicemia que indiretamente culminam no aumento do estresse oxidativo. A melatonina (MLT), além de ser um potente antioxidante e antiinflamatório, possui propriedades antiproliferativas as quais são bem descritas para células cancerígenas prostáticas. As células tumorais prostáticas dependentes de andrógenos exibem sensitividade diferente à MLT comparadas às linhagens independentes. Estudos in vivo realizados pela bolsita demonstram o papel antioxidante da MLT na próstata de animais diabéticos por curto e longo prazo. Essa mesma pesquisa demonstrou que a administração prolongada de baixas doses de MLT a ratos diabéticos por dois meses acarretou diminuição dos níveis apoptóticos, aumento dos níveis proliferativos, normalização da frequência de células AR-positivas e níveis séricos de testosterona. Há uma escassez de trabalhos com células tumorais prostáticas em condições hiperglicêmicas. Além da importância do estágio no exterior para a carreira de pesquisador e melhor qualidade da investigação, torna-se, portanto relevante analisar a ação isolada da MLT em células dependentes de andrógenos (LNCaP) e independentes (PC3) em meio hiperglicêmico para melhor compreensão dos nossos dados já obtidos in vivo. Este estudo irá analisar se o meio hiperglicêmico interfere na ação da MLT na resposta proliferativa e apoptótica de células tumorais LNCaP e PC3. O uso de duas linhagens celulares diferentes irá esclarecer se esses mecanismos são regulados por sinalização androgênica nessas condições. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOBBO, MARINA GUIMARAES; TAMARINDO, GUILHERME HENRIQUE; RIBEIRO, DANIELE LISBOA; PEGORIN DE CAMPOS, SILVANA GISELE; TABOGA, SEBASTIAO ROBERTO; GOES, REJANE MAIRA. Pathological lesions and global DNA methylation in rat prostate under streptozotocin-induced diabetes and melatonin supplementation. Cell Biology International, v. 42, n. 4, p. 470-487, APR 2018. Citações Web of Science: 0.
GOBBO, MARINA G.; DIZEYI, NISHTMAN; ABRAHAMSSON, PER-ANDERS; BERTILSSON, PER-ANDERS; MASITELI, VIVIANE SANCHES; PYTLOWANCIV, ELOISA ZANIN; TABOGA, SEBASTIAO R.; GOES, REJANE M. Influence of Melatonin on the Proliferative and Apoptotic Responses of the Prostate under Normal and Hyperglycemic Conditions. JOURNAL OF DIABETES RESEARCH, 2015. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.