Busca avançada
Ano de início
Entree

Fenologia remota e os padrões de trocas foliares ao longo de um gradiente de sazonalidade

Processo: 14/00215-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Leonor Patricia Cerdeira Morellato
Beneficiário:Bruna de Costa Alberton
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/01413-5 - Utilizando a fenologia vegetativa para investigar os controladores de fluxo de energia dos ecossistemas em vegetações tropicais, BE.EP.DR
Assunto(s):Análise de imagens   Cerrado

Resumo

A fenologia remota próxima (near surface remote phenology) é uma nova área dentro da fenologia e oferece grande oportunidade de se obter uma avaliação imparcial de mudanças sazonais em ambientes tropicais. Neste projeto buscamos incorporar novas tecnologias de observações fenológicas com o uso de câmeras digitais instaladas em campo, a análise dos canais de cores RGB: vermelho (R), verde (G) e azul (B) e testá-las como uma ferramenta inovadora e complementar às coletas por observação direta de dados fenológicos de brotamento e senescência foliar em ambientes tropicais. Esta proposta está integrada ao projeto e-phenology recentemente aprovado dentro do Programa FAPESP-Microsoft Research: "Combining new technologies to monitor phenology from leaves to ecosystems". Os objetivos gerais são: (i) analisar a fenologia remota das espécies e da comunidade de uma área de cerrado sensu stricto (área Core), relacionando com dados climáticos, validando com dados coletados no solo e identificando grupos funcionais para diferentes espécies em relação às suas estratégias foliares; (ii) monitorar e descrever os padrões da fenologia vegetativa de diferentes formações vegetais ao longo de um gradiente de sazonalidade utilizando dados de câmeras digitais e relacioná-los com dados climáticos locais, identificando os gatilhos ambientais nas diferentes vegetações; (iii) identificar os padrões de mudança de cor dos canais RGB para trocas foliares em nível de comunidade e de espécies dentro de ambientes sob diferentes pressões de sazonalidade e (iv) refinar a análise das respostas fenológicas de espécies de cerrado nas imagens digitais a partir da análise de informações espectrais das folhas de forma a categorizar com maior precisão os padrões de mudanças foliares nessa vegetação e a importância do canal vermelho. As áreas selecionadas no gradiente de sazonalidade incluem: campos rupestres, campo cerrado, cerrado sensu strito, floresta semidecídua e floresta atlântica. Esta série de informações, obtidas ao longo de um ano para cada comunidade vegetal monitorada, será analisada e relacionada ao clima de cada local. Desta forma, poderemos descrever as mudanças fenológicas detectadas pelas câmeras digitais para cada comunidade, relacionar as mudanças observadas a um determinado fator abiótico e verificar como esta resposta varia em diferentes vegetações. Este trabalho oferecerá uma nova ferramenta para o monitoramento fenológico em vegetações tropicais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.