Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de diferentes doses e frequências de aplicação do benzoato de estradiol sobre a concentração plasmática de estrógeno em éguas receptoras acíclicas

Processo: 14/08207-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 20 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Cezinande de Meira
Beneficiário:Elisa Sant'Anna Monteiro da Silva
Supervisor no Exterior: Janet F. Roser
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:12/00298-7 - Avaliação quali-quantitativa de receptores de estrógeno e progesterona em éguas acíclicas tratadas com benzoato de estradiol e Altrenogest, BP.DR
Assunto(s):Estrógenos   Progesterona   Biotecnologia da reprodução

Resumo

A administração de tratamentos hormonais utilizando estrógenos e progestágenos exógenos são comumente utilizados para o preparo de éguas receptoras acíclicas. Apesar de existirem protocolos padronizados para a administração de progestágenos exógenos, que produzem concentrações plasmáticas de progesterona conhecidas e adequadas para a manutenção da gestação, não há estudos determinando a dose e/ou frequência de aplicação de estrógenos que, além de provocar edema endometrial, produzam perfil hormonal similar ao encontrado em éguas cíclicas durante o estro. O presente trabalho tem como principal objetivo avaliar a influência de diferentes doses e frequência de aplicação do benzoato de estradiol sobre o perfil da concentração plasmática do estrógeno em éguas acíclicas receptoras de embriões. Serão avaliadas 21 éguas durante o período de anestro, que constituirão os grupos: BE 2,5mg + P4 LA, as quais receberão dose única de 2,5 mg de benozato de estradiol (BE) e posteriormente 1500 mg de progesterona de longa ação (P4 LA); BE 5mg + P4 LA (n=7), que receberá 5 mg de BE em doses decrescentes (3 e 2 mg em dias consecutivos) e posteriormente 1500 mg de P4 LA; e grupo BE 10mg + P4 LA (n=7), que receberá 10 mg de benzoato de estradiol em doses decrescentes (5, 3 e 2 mg em dias consecutivos) seguidos de 1500 mg de P4 LA. As éguas serão reavaliadas durante a fase cíclica e sete delas serão utilizadas para compor o grupo Controle, que não receberá tratamento hormonal. Durante os tratamentos hormonais e fase cíclica correspondente (estro e início do diestro), as éguas serão avaliadas por ultrassonografia modo-B e colheitas de sangue serão realizadas para mensuração de estrógeno e progesterona plasmáticos diariamente. O conhecimento de um protocolo de administração de estrógeno exógeno que seja mais compatível com as concentrações endógenas encontradas em éguas cíclicas permitirá a otimização do uso do hormônio em éguas receptoras acíclicas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA, E. S. M.; ROSER, J. F.; GOMES, A. R. C.; FRITSCH, S. C.; PANTOJA, J. C. F.; OLIVEIRA-FILHO, J. P.; MEIRA, C. Comparison of different regimens of estradiol benzoate treatments followed by long-acting progesterone to prepare noncycling mares as embryo recipients. Theriogenology, v. 86, n. 7, p. 1749-1756, OCT 15 2016. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.