Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação de proteínas de membrana de Leptospira com vitronectina humana

Processo: 14/00633-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Angela Silva Barbosa
Beneficiário:Lídia dos Santos Miragaia
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vitronectina   Leptospira

Resumo

A leptospirose, zoonose causada por bactérias patogênicas do gênero Leptospira, representa um grave problema de saúde pública nos países tropicais subdesenvolvidos. Os roedores são o principal reservatório urbano da doença. As bactérias entram no hospedeiro por abrasões na pele ou por membranas mucosas e rapidamente se espalham pelo organismo atingindo vários órgãos. A eficiência na colonização apresentada por estes patógenos explica-se pela habilidade que possuem em escapar aos mecanismos de defesa inata do hospedeiro. As pesquisas realizadas por nosso grupo têm como principal objetivo identificar e caracterizar mecanismos de evasão imune apresentados por leptospiras patogênicas, com especial enfoque no escape à ação do sistema complemento. Nos resultados de um projeto anterior, financiado pela FAPESP, mostramos que diversos sorovares de diferentes espécies de Leptospira interagem com vitronectina humana, uma glicoproteína presente na matriz extracelular e no plasma, importante para a migração celular, reparo tecidual e regulação da via terminal do sistema complemento. Identificamos também proteínas de membrana de Leptospira responsáveis por essa interação. Neste projeto pretende-se avaliar em maior profundidade a interação de vitronectina com as proteínas LigB e LcpA da bactéria. A caracterização funcional dessas proteínas, consideradas bons candidatos vacinais, e a descoberta de novos mecanismos utilizados por esse patógeno para sobreviver no hospedeiro podem auxiliar nossa compreensão no que diz respeito a aspectos relacionados à clínica e à prevenção da leptospirose.