Busca avançada
Ano de início
Entree

Fundamentos ontológicos da filosofia da ciência de Aristóteles

Processo: 13/26386-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Lucas Angioni
Beneficiário:Breno Andrade Zuppolini
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/10372-8 - Estudos sobre causalidade e essencialismo nos 'Segundos Analíticos', BE.EP.DR
Assunto(s):Ontologia   Ciência   Aristóteles   Causalidade

Resumo

A filosofia da ciência de Aristóteles encontra-se vinculada a um arcabouço conceitual ontológico do qual fazem parte a doutrina das categorias metafísicas e a prioridade da substância sobre os entes concomitantes. Entretanto, este arcabouço foi explorado em diversas etapas da carreira de Aristóteles, nem sempre com os mesmos propósitos teóricos. Em Categorias, o filósofo classifica os indivíduos da categoria da substância como os seres em sentido primeiro, dos quais a existência de todos os demais seres dependeria. Enquanto os demais entes são aquilo que são na medida em que se predicam de uma substância particular, esta última guarda com sua essência uma relação que não pode ser analisada nos termos de uma predicação mais básica. Por outro lado, nos Segundos Analíticos, Aristóteles parece atribuir às espécies universais uma prioridade (explanatória) em relação aos indivíduos aos quais se atribuem. Já em obras posteriores como a Física, procurando desenvolver uma ontologia que pudesse servir a uma filosofia das ciências da natureza, Aristóteles passa a descrever as substâncias particulares como compostos de matéria e forma, o que acarreta a rejeição da tese de que a relação de uma substância individual com sua essência não é analisável. Esta nova ontologia dos tipos naturais, enfim, só é desenvolvida em sua plenitude na Metafísica. A pesquisa aqui proposta tem como meta estudar estas teses ontológicas considerando-as em sua relação com filosofia da ciência de Aristóteles, investigando que diretrizes elas oferecem ao discurso epistêmico e à elaboração de explicações científicas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Estudos apoiados pela FAPESP ganham Prêmio Capes de Tese 2018  

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
Ontological underpinnings of Aristotle's philosophy of science = Fundamentos ontológicos da filosofia da ciência de Aristóteles. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.