Busca avançada
Ano de início
Entree

Funâmbulo: o artista antropófago na corda bamba

Processo: 14/03246-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Renato Ferracini
Beneficiário:Ana Beatriz Sampaio Soares de Azevedo
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Antropofagia   Criação artística   Etimologia

Resumo

Através de pesquisa teórico-prática, esse projeto tem como foco central a questão da "travessia" - do percurso, da metamorfose, do fluxo, da transmutação - inerente ao processo de criação e atuação do artista cênico. Esse estudo pretende articular as proposições dirigidas ao artista da cena, contidas no texto Le Funambule de Jean Genet (em minha tradução direta do francês para o português), com os pressupostos filosóficos da Antropofagia, tanto a ritual, praticada pelos ameríndios, como a cultural, formulada por Oswald de Andrade. A etimologia do nome "funâmbulo" aponta para a ação de caminhar ("ambulo", "ambulare") na corda ("funis"). Funis é também cabo, e posso pensá-lo como um cordão que liga uma coisa à outra, passando informação, alimento, energia, mantendo conexões. A imagem pode remeter tanto a um "cordão umbilical", como a uma fibra ótica. Nesse sentido, o projeto visa realizar uma experiência cênico-poética com o texto de Genet, entendendo a etimologia do termo experientia enquanto "prova", "ensaio", "tentativa" que abarca os fragmentos "ex" (fora), "peritus" (experimentado), "entia" (ser, entidade), ou seja, experimentando no corpo as "tentativas" de equilíbrio/desequilíbrio que o autor propõe, tanto no aspecto mais íntimo e pessoal ("entia"), como relacionando o "fora" ("ex"), na proposta de experimentar consigo e com o mundo, na corda bamba das conexões. Para tanto, a metodologia cartográfica foi inicialmente escolhida, exatamente por seu sentido de acompanhar e vivenciar percursos, complementando o próprio tema da pesquisa. A escolha da antropofagia enquanto referencial teórico para este projeto se dá também pelo fato de que, formulada por Oswald de Andrade enquanto filosofia, foi mais acolhida, no entanto, no campo cultural e estético. Isso, a meu ver, aproxima o texto de Genet da formulação Oswaldiana, pois ambos alcançam, com a arte, um patamar filosófico de reflexões, reafirmando que a arte pode produzir pensamento, ampliando perspectivas e reverberações ao campo estritamente conceitual da filosofia. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
AZEVEDO, Ana Beatriz Sampaio Soares de. Funâmbulo : o artista antropófago na corda bamba = Funâmbulo: the anthropophagous artist on the tightrope. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.