Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do eixo hipotálamo-pituitária adrenal e glicocorticóides exógenos na modulação da resposta imune na doença inflamatória intestinal

Processo: 14/04898-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Cristina Ribeiro de Barros Cardoso
Beneficiário:Ana Carolina Dias de Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/20162-7 - Papel do eixo hipotálamo-pituitária adrenal e glicocorticóides exógenos na modulação da resposta imune na doença inflamatória intestinal, AP.JP
Assunto(s):Resposta imune   Colite

Resumo

Esta é uma solicitação de reconsideração para REIMPLANTAÇÃO de bolsa de Treinamento Técnico previamente concedida, vinculada ao projeto Jovem Pesquisador (JP) Fapesp 2010/20162-7. Baseia-se na necessidade urgente de auxílio técnico especializado para a execução do projeto acima referido, além de propiciar o treinamento de estudante de nível superior vinculada ao programa JP, financiado pela FAPESP. Logo, o plano de trabalho aqui apresentado visa, assim como o projeto JP, avaliar a participação do eixo hipotálamo-pituitária adrenal (HPA) e de glicocorticoides (GC) exógenos na modulação da resposta imunológica em doenças inflamatórias intestinais (DII). Para atingir os objetivos propostos, camundongos C57BL/6, fêmeas, selvagens, adrenalectomizados, com ou sem indução da colite experimental e tratados ou não com GC foram avaliados diariamente quanto à presença de sinais clínicos como diarreia, sangramento intestinal, perda de peso acentuada, piloereção, ânus molhado e hipoatividade. No 6º dia de experimento, os camundongos foram eutanasiados e foram coletados segmentos intestinais (cólon) para o processamento histológico. Sendo assim, para melhor avaliação da resposta imunológica na DII, este plano de trabalho agora apresentado visa aumentar o número de amostras histológicas analisadas para avaliação do infiltrado inflamatório, assim como padronizar, confeccionar e avaliar lâminas coradas com ácido periódico de Schiff (PAS) para verificação da formação do muco e células caliciformes, importantes marcadores da inflamação intestinal. Finalmente, essas análises irão contribuir para a melhor elucidação dos mecanismos e da capacidade imunomoduladora do sistema endócrino nas DII, em especial o papel do eixo HPA e GC, possibilitando bases científicas para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas mais eficientes para o tratamento da colite ulcerativa e/ou doença de Crohn.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.