Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia do aparelho intra-oral na síndrome da resistência da via aérea superior: estudo randomizado, paralelo, placebo e controlado

Processo: 13/22776-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Sonia Maria Guimaraes Pereira Togeiro Moura
Beneficiário:Luciana Balester Mello de Godoy
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fadiga

Resumo

Introdução: A Síndrome da Resistência de Via Aérea Superior (SRVAS) é um distúrbio respiratório do sono em que há episódios de aumento da resistência da via aérea superior que causam múltiplos despertares e hipersonolência diurna. Existem poucos estudos a respeito do tratamento da SRVAS, não havendo nenhum tratamento de escolha, até o momento, para a doença. Objetivo: Avaliar a eficácia do tratamento com aparelho intra-oral (AIO) em pacientes com SRVAS na melhora da queixa de cansaço, da sonolência medida de forma subjetiva e objetiva, dos déficits cognitivos, de humor, das alterações do metabolismo e do sistema nervoso autônomo (SNA). Métodos: Serão incluídos pacientes de ambos os sexos; com índice de massa corpórea d 35Kg/m2; idade entre 25 e 55 anos; pacientes com diagnóstico clínico e polissonográfico de SRVAS (IAH d 5 eventos por hora e com IDR > 5 eventos por hora ou tempo em limitação do fluxo > 30% do tempo total do sono) associados à queixa de sonolência excessiva diurna e/ou fadiga. Os pacientes serão randomizados para tratamento com AIO ou grupo placebo (sem tratamento). Serão feitas na avaliação basal, 3 meses e após 1 ano os seguintes procedimentos: questionários de sono, exame físico, exame otorrinolaringológico, polissonografia basal, escala de sonolência de Epworth, teste das latências múltiplas do sono, escala de fadiga, testes neurocognitivos, e avaliação de sistema nervoso autônomo (SNA) (variabilidade de frequência cardíaca).