Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação sobre o papel dos neutrófilos e de sua expressão de COX-2 no desenvolvimento da hiperalgesia na colite experimental

Processo: 14/05649-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 01 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Carlos Amilcar Parada
Beneficiário:Felipe Meira de Faria
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/14634-4 - Contribuição da expressão da COX-2 de neutrófilos para a doença inflamatória intestinal, BE.EP.PD
Assunto(s):Hiperalgesia   Ciclo-oxigenase 2   Colite   Inflamação   Neutrófilos

Resumo

Apesar da origem ainda desconhecida, o conhecimento sobre a patogênese das doenças inflamatórias intestinais cresceu drasticamente nos últimos anos. Trabalhos utilizando animais geneticamente modificados e modelos de indução de colite por agentes químicos revelaram-se bastante informativos quanto aos mecanismos envolvidos no desenvolvimento e controle da inflamação intestinal. A modulação neuro-imunológica representa uma importante plataforma de interface entre os sintomas da colite e os mediadores inflamatórios envolvidos no desenvolvimento desta doença. O sistema imunológico pode desencadear atividade no sistema nervoso através da liberação de mediadores inflamatórios e citocinas; em troca, o sistema nervoso, central e periférico, pode estimular ou inibir respostas imunológicas inatas ou adaptativas atuando sobre células inflamatórias. Mesmo com os avanços recentes sobre interação entre o trato gastrintestinal e o sistema nervoso na dor da colite, pouco se sabe sobre a contribuição das células inflamatórias para o desenvolvimento deste estado hiperalgésico. Sabe-se que como parte da resposta inflamatória normal do intestino, os neutrófilos são atraídos para o local da inflamação. Apesar dos benefícios dos neutrófilos à homeostase intestinal, está claro que estas células também contribuem para o agravamento da colite. A ativação excessiva de neutrófilos leva à liberação de metabólitos tóxicos e massiva migração trans-epitelial resultando em abcessos em criptas e aumento dos danos à mucosa. Prostanóides produzidos por neutrófilos influenciam a forma como essas células orquestram a resposta inflamatória, de modo que o entendimento sobre os mecanismos reguladores dessa produção são de relevância fundamental na colite. Porém pouca atenção tem sido dada à regulação de PGE2 por neutrófilos no desenvolvimento da colite e da hiperalgesia associada a esta doença. Neste contexto, os neutrófilos parecem ter um importante papel na resposta inflamatória da colite. Baseado nisso, a hipótese deste projeto é que os neutrófilos possuem um papel relevante no desenvolvimento da hiperalgesia durante a colite.