Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial terapêutico de fármacos encapsulados em lipossomos: uma abordagem experimental

Processo: 14/10843-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:André Gustavo Tempone Cardoso
Beneficiário:Érika Gracielle Pinto
Supervisor no Exterior: Kevin David Read
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Dundee, Escócia  
Vinculado à bolsa:11/23703-1 - Estudo do potencial terapêutico de fármacos e compostos sintéticos, livres ou incluídos em nanolipossomos: uma abordagem in vitro e experimental, BP.DR
Assunto(s):Farmacocinética   Fármacos   Leishmania   Lipossomos

Resumo

A leishmaniose é uma doença tropical negligenciada, que inclui um espectro de doenças de variados graus de severidade, ocasionando desde uma lesão cutânea a uma progressiva infecção visceral fatal. Estimado em 12 milhões de casos, a leishmaniose afeta 98 países, com um limitado e tóxico arsenal terapêutico. Sendo assim, o desenvolvimento de novas terapias para a leishmaniose é essencial. Lipossomos têm sido utilizados amplamente como sistemas de liberação e entrega segura de fármacos, e um exemplo bem sucedido é a anfotericina B lipossomal, amplamente utilizada para o tratamento de leishmaniose, com aumento da eficácia e redução de efeitos tóxicos. Sendo assim, este projeto tem como objetivo principal o desenvolvimento de uma formulação lipossomal contendo fosfatidilserina, visando o encapsulamento de um composto desenvolvido no Drug Discovery Unit - University of Dundee. Os ensaios de farmacocinética in vivo serão realizados com o composto livre e encapsulado utilizando-se UPLC/MS/MS. A eficácia do composto será avaliada tanto com a formulação livre quanto com a formulação lipossomal, utilizando diferentes doses e regimes de administração. O direcionamento de fármacos através de lipossomos contendo fosfatidilserina poderiam melhorar o índice terapêutico dos compostos anti-Leishmania e contribuir com possíveis novas terapias para a leishmaniose visceral. (AU)