Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão do retrovírus endógeno humano da família K (HERV-K) em indivíduos infectados pelo vírus da imunodeficiência humana tipo 1 (HIV-1)

Processo: 13/25190-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Shirley Cavalcante Vasconcelos
Beneficiário:Maira Cicero Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Expressão gênica   Inativação gênica   Retrovirus endógenos   HIV

Resumo

Aproximadamente 8% do genoma humano é formado por retrovírus endógenos humanos (HERVs), que se integram de forma aleatória ao genoma do hospedeiro, podendo causar mutações deletérias; por esse motivo há mecanismos de proteção contra essa integração como: silenciamento do DNA através da metilação e/ou modificações na cromatima; produção de RNA de interferência e a ação das enzimas da família APOBEC3. A família do HERV-K é o representante mais novo e ativo dos HERVs, sendo capaz de formam partículas virais. A infecção pelo HIV desregula e eventualmente destrói o sistema imune do hospedeiro, o que facilita a replicação de patógenos oportunistas. Anticorpos contra o HERV-K podem ser detectados no plasma de aproximadamente 70% dos indivíduos infectados pelo HIV-1 comparados com apenas 3% nos indivíduos saudáveis. O objetivo do trabalho é pesquisar se o mecanismo responsável pelo aumento na expressão do HERV-K é causado pela inibição da ação da APOBEC3, pela proteína vif do HIV-1, ou pela interação do HIV-1 com a maquinaria de silenciamento de RNA, em diferentes grupos de indivíduos infectados pelo HIV-1 e tentar correlacionar esses dados com a progressão da doença. (AU)