Busca avançada
Ano de início
Entree

Impasses do morar: a Vila Itororó entre patrimonialização e refuncionalização (1975 - 2013)

Processo: 14/03198-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Paulo César Garcez Marins
Beneficiário:Vivian Legname Barbour
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História da arquitetura   História social   Patrimônio cultural   Vilas   Planejamento territorial urbano   Espaço urbano   Políticas públicas

Resumo

Inicialmente pensadas para se buscar construir um arcabouço simbólico de identidade nacional, as políticas públicas voltadas ao patrimônio cultural no Brasil vêm desempenhando, desde os anos 1930, importante papel na reprodução do espaço urbano. As práticas voltadas à patrimonialização apresentam, desde sua gênese, disputas que se refletem diretamente no modo como elas são desenvolvidas. Para compreender esses impasses, faz-se necessário desnaturalizar os discursos que situam o patrimônio como representação de uma cultura apriorística e que, ao final, servem de argumento para justificar determinadas intervenções urbanas. A Vila Itororó é o foco de análise deste trabalho por se tratar de um caso emblemático de patrimônio cultural na cidade de São Paulo: situa-se na região central, tem forte apelo estético, econômico e político, além de possuir disputas no âmbito jurídico. Por meio deste estudo de caso, buscar-se-á identificar e compreender o modo como se relacionam o direito à moradia e à cidade, o conceito de cultura, a apropriação do espaço urbano e os agentes envolvidos no seio das políticas voltadas ao patrimônio em São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.