Busca avançada
Ano de início
Entree

Espécies de Chaetominettia Malloch (Diptera: Lauxaniidae) dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia

Processo: 14/06089-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Vera Cristina Silva
Beneficiário:Livia Maria Frare
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Lauxaniidae   Diptera   Biodiversidade   Zoologia (classificação)

Resumo

Os estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia localizam-se nas regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil, tendo influência neotropical. Apresentam uma cobertura vegetacional com os aspectos dos domínios do Pantanal, Cerrado e Floresta Amazônica. Está entre as regiões brasileiras com pouca cobertura de coletas e representatividade em coleções entomológicas, o que implica em baixo conhecimento da sua entomofauna. O Projeto SISBIOTA Diptera CNPq/ FAPESP (CNPq 563256/ 2010-9 e FAPESP 2010/ 52314-0) coletou de maneira padronizada exemplares de Diptera nessa região. A Ordem Diptera está entre as quatro ordens megadiversas de insetos e a superfamília Lauxanioidea faz parte da Divisão Acalyptratae, um grupo muito diverso de dípteros, cujas relações de parentesco ainda não estão bem estabelecidas. A família Lauxaniidae apresenta 1.894 espécies em 183 gêneros em todo o mundo, e 367 espécies em 62 gêneros para a região Neotropical, mas a família ainda é pouco estudada, apesar de ser uma das seis maiores famílias de acaliptrados. As moscas de lauxaniídeos apresentam o corpo pequeno à moderadamente grande, seu comprimento varia de 2 a 11 mm; a coloração é variada - muitas apresentam manchas, marcas ou faixas; as larvas são saprófagas e os adultos são encontrados em lugares úmidos e sombreados. O gênero Chaetominettia foi descrito por Malloch (1926), possui quatro espécies descritas com distribuição Neotropical, sendo duas com ocorrência reportada para o Brasil. Não existem revisões publicadas e é o objeto de estudo deste projeto. Em função da importância do conhecimento e caracterização do gênero, este trabalho tem como objetivo apresentar um estudo detalhado da morfologia das suas espécies. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.