Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento dos receptores de acetilcolina e de glicocorticoides sob a via de transcrição NFºB na mudança fenotípica de macrófagos musculares após lesão induzida pelo exercício físico

Processo: 14/04504-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 21 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Ronaldo Vagner Thomatieli dos Santos
Beneficiário:Andre Luis Araujo Minari
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/06817-7 - Interação entre os macrófagos residentes do musculo esquelético e células miogênicas após lesão induzida pelo exercicio físico em camundongos CX3CR1-GFP/+, BE.EP.DR
Assunto(s):Macrófagos   Exercício físico   Lesão muscular   Células mieloides   Miócitos de músculo liso   Células satélites de músculo esquelético

Resumo

Miócitos, células satélites e células mieloides são os três principais tipos celulares envolvidos nos processos de lesão e regeneração muscular. Após Lesão induzida pelo exercício físico (E.F), dois tipos distintos de células mieloides são encontrados no músculo esquelético (M.E): macrófagos (MÕs) do tipo 1 (M1) e MÕs do tipo 2 (M2). Nas fases de lesão (~12 a 24 horas), existe o predomínio de M1, e nas fases de recuperação (~36 a 48 horas), o predomínio de M2. Estes dois tipos celulares (M1 e M2), exibem um comportamento distinto, uma vez que, M1 amplificam as respostas lesivas no M.E enquanto que M2 iniciam os processos de regeneração muscular. Além de modular os fenótipos de MÕs, algumas evidências apontam que o microambiente gerado pela lesão muscular é responsável por ativar receptores neuronais periféricos que estimulam os mecanismos neuro-imuno-endócrinos de regulação tecidual, onde a acetilcolina e os glicocorticoides participam ativamente na modulação pró e anti-inflamatórias locais. Neste sentido, este trabalho tem por objetivo: avaliar a participação dos receptores colinérgicos e de glicocorticoides, na modulação da via de transcrição NFºB sobre a mudança fenotípica de MÕs isolados do M.E durante os processos de lesão e regeneração muscular induzida pelo E.F. Para isso será Induzido lesão no M.E mediante protocolo de E.F downhill (E.F excêntrico em esteira inclinada (-17°), sendo a sessão composta de 18 tiros de 5min. na velocidade média de 17mts/min. intervalado por 2 min. de repouso. Os M1 e M2 serão extraídos e isolados a partir das fibras do M.E tríceps cabeça longa (TCL) e sóleo 24, 36 e 48 horas após E.F. Será avaliada a produção de TNF-±, TGF²-1, IL-10, IL-4, IL-13 por meio de cultura nos subtipos de MÕs isolados do M.E e a densidade de receptores nicotínicos de acetilcolina e de glicocorticoides, além de proteínas que envolvam a via de transcrição NFkB. Para análise estatística os dados serão submetidos ao teste de normalidade de Kolmogorov-Smirnov, determinando assim o teste estatístico mais adequado levando em conta o desenho experimental. Resultados: serão demonstrados em média e desvio padrão (D.P) (AU)