Busca avançada
Ano de início
Entree

Genotipagem e pesquisa de resistência fenotípica e genética à rifampicina e isoniazida em linhagens de Mycobacterium bovis isoladas de linfonodos de bovinos de abatedouro na região centro-oeste do estado de São Paulo

Processo: 14/04929-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Paes
Beneficiário:Marília Masello Junqueira Franco
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde pública veterinária   Saúde pública   Tuberculose bovina   Mycobacterium bovis

Resumo

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa de caráter crônico, causada por bactérias do complexo M. tuberculosis. A doença apresenta distribuição mundial e afeta humanos, animais domésticos e silvestres. Embora a tuberculose causada por M. bovis (bTB) tenha ampla gama de hospedeiros, afeta primariamente os bovinos, podendo ser transmitida aos humanos pelo consumo de leite e derivados sem processos de tratamento térmico, além da inalação de aerossóis infectantes, principalmente em indivíduos imunossuprimidos. Nos países desenvolvidos atualmente a bTB corresponde à 1 a 2% dos casos de tuberculose nos humanos. Em contraste, nos países em desenvolvimento, estima-se que 10 a 15% dos casos de tuberculose humana sejam causados por M. bovis. No Brasil, a situação da bTB não é bem conhecida, pois não existem levantamentos epidemiológicos recentes que forneçam objetivamente a frequência da infecção por M. bovis na população humana. Em território nacional, a tuberculose bovina ainda representa um dos principais problemas em saúde animal, os dados de notificações oficiais indicam prevalência média nacional de 1,3%, no período de 1989 a 1998. Até o momento o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento não divulgou dados epidemiológicos oficiais mais recentes sobre a doença. A emergência mundial de linhagens de micobactérias multidroga-resistentes (MDR-TB) e extradroga-resistentes (XDR-TB), bem como a re-emergência da bTB, estabelece condição de alerta à comunidade científica e médica internacional. Estudos internacionais referem linhagens de M. bovis resistentes à izoniazida (INH) e rifampicina (RMP) em bovinos infectados. Não foram encontrados estudos nacionais que apontem a presença de resistência à INH e RMP em linhagens de M. bovis isoladas nos rebanhos brasileiros. O presente estudo pretende caracterizar a diversidade genotípica das linhagens de M. bovis na região amostrada, bem como investigar o perfil fenotípico de resistência destas linhagens à dois dos fármacos de primeira linha no tratamento da tuberculose e detectar possíveis bases genéticas de tais resistências. Serão colhidos 100 linfonodos que apresentarem lesões macroscópicas de linfadenite, em diferentes carcaças, inspecionadas durante a linha de abate em frigorífico fiscalizado pelo Serviço de Inspeção Federal. Após descontaminação pelo método de Petroff, as amostras serão cultivadas nos meios de Stonebrink e Lowenstein-Jensen. As bactérias isoladas caracterizadas como bacilos álcool-ácido resistentes serão classificadas por provas moleculares. Nos isolados classificados como M. bovis serão realizadas técnicas de genotipagem (Spoligotyping e MIRU-VNTR) e teste fenotípico de resistência à INH e RMP pelo método REMA. As linhagens de M. bovis que apresentarem resistência fenotípica aos antimicrobianos testados (um ou ambos), serão submetidas às provas de sequenciamento de DNA dos genes inhA, katG, ahpC e rpoB, visando a identificação de mutações associadas à resistência. A compreensão aprofundada da epidemiologia molecular das infecções por M. bovis nos bovinos pode contribuir no controle e erradicação da tuberculose bovina. A investigação da resistência aos fármacos fornece subsídios para a implementação de medidas terapêuticas mais eficazes na tuberculose zoonótica, para a otimização do uso de recursos financeiros públicos nos sistemas de saúde e consequentemente para diminuição do risco da transmissão entre humanos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JUNQUEIRA FRANCO, MARLIA MASELLO; RIBEIRO, MARCIO GARCIA; PAVAN, FERNANDO ROGERIO; MIYATA, MARCELO; HEINEMANN, MARCOS BRYAN; DE SOUZA FILHO, ANTONIO FRANCISCO; CARDOSO, ROSILENE FRESSATTI; DE ALMEIDA, ARYADNE LARISSA; SAKATE, RICARDO ICHIRO; PAES, ANTONIO CARLOS. Genotyping and rifampicin and isoniazid resistance in Mycobacterium bovis strains isolated from the lymph nodes of slaughtered cattle. TUBERCULOSIS, v. 104, p. 30-37, MAY 2017. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FRANCO, Marília Masello Junqueira. Genotipagem e pesquisa de resistência fenotípica e genética à rifampicina e isoniazida em linhagens de Mycobacterium bovis isoladas de linfonodos de bovinos de abatedouro na região centro-oeste do estado de São Paulo. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.