Busca avançada
Ano de início
Entree

O Renascimento do mito de ORESTES: aspectos da filosofia sartriana e sua importância no drama as moscas

Processo: 14/02229-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Carla Cavalcanti e Silva
Beneficiário:Ester da Silva Gomes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura francesa   Jean-Paul Sartre   Existencialismo

Resumo

No século XX o continente europeu é assolado pela Segunda Guerra Mundial (1939-1945), a ideologia nazista se espalha assim como a sua hegemonia. Neste período de guerra as tropas alemãs invadem a França e a mantêm sob seu domínio, episódio conhecido como o "governo de Vichy". Durante esta conturbação pela qual a França passava e na qual o país foi submetido ao governo estrangeiro, um cidadão francês se destaca pela sua literatura engajada, trata-se do escritor e filósofo, Jean-Paul Sartre (1905-1980), que entrelaça sua literatura com seu pensamento filosófico existencialista, pois, para o escritor a literatura tinha que possuir um fator social, ser engajada. Devido a este contexto histórico, Sartre, escreveu romances e peças teatrais, que retratavam o episódio que os franceses viveram, uma delas foi Les Mouches, peça de teatro de 1943, encenada na Paris ocupada. A peça é uma releitura do mito de Orestes, da Grécia Antiga, escrito pelo primeiro tragediógrafo, Ésquilo e depois pelos seus sucessores Sófocles e Eurípides que adaptaram o mito a sua maneira. Assim como os sucessores de Ésquilo, Sartre retoma o mito transformando-o a sua maneira, inserindo em sua peça elementos como: o mito grego, o contexto histórico e seu pensamento filosófico; e talvez a grande mudança dessa releitura foi transformar a tragédia da fatalidade em tragédia da liberdade. A partir disso, focalizando todos os pontos da obra, o estudo analisará os aspectos da filosofia existencialista na obra Les Mouches e a importância desta peça naquele contexto histórico.