Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação da técnica de imagem in vivo, uma técnica central para estudos pré-clínicos, em modelo de fibrose pulmonar

Processo: 14/09292-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 11 de agosto de 2014
Vigência (Término): 10 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rodolfo de Paula Vieira
Beneficiário:Ricardo Wesley Alberca Custódio
Supervisor no Exterior: Oliver Eickelberg
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Ludwig Maximilian University of Munich (LMU Munich), Alemanha  
Vinculado à bolsa:12/21519-1 - A via dos leucotrienos contribui para os efeitos antiinflamatórios do treinamento físico aeróbio na asma?, BP.MS
Assunto(s):Fibrose pulmonar   Treinamento físico   Pneumologia

Resumo

Nos últimos anos tem havido um grande avanço tecnológico no sentido de se desenvolver novos métodos não invasivos na experimentação animal, que permitam a avaliação dos processos inflamatórios e fibróticos sem a necessidade de se eutanaziar os animais. Nesse sentido, novas tecnologias, como os sistemas de imagem in vivo têm surgido, permitindo a avaliação cada vez mais detalhada, inclusive a nível molecular, dos processos inflamatórios e fibróticos. Esses sistemas permitem a captura e análise de imagens de fluorescência, multiplex fluorescência, luminescência, radioisotópica e também de raio-x. Na área de respiratória esses sistemas têm sido empregados de maneira cada vez mais abrangente, como por exemplo para detecção dos níveis pulmonares de adenosina trifosfato (ATP) e da expressão de NF-kB. Resumidamente, esses sistemas utilizam-se basicamente de células marcadas/transfectadas com luciferina ou fluorocromos para proteínas específicas e também de camundongos transgênicos para proteínas específicas, tendo como exemplo, os camundongos denominados de GFP (green fluorescent protein). Assim sendo, o presente projeto objetiva avaliar os níveis de ATP nos pulmões em um modelo de fibrose pulmonar induzida através da administração do sulfato de bleomicina utilizando-se da técnica de imagem in vivo. Os camundongos C57Bl/6 machos de 8 semanas de idade (n = 8/grupo) receberão o sulfato de bleomicina (1,5 U/kg) por via intra-traqueal e serão avaliados nos dias 0, 1, 2, 7, 14, 30 e 42 após a administração da bleomicina. Adicionalmente às medidas in vivo para detecção dos níveis de ATP, serão avaliados também o número de células no lavado broncoalveolar (contagem total e diferencial), além do número de neutrófilos e da quantificação das fibras de colágeno no parênquima pulmonar. Para as medidas in vivo de ATP, os camundongos receberão por via intra-traqueal as células HEK293-pmeLUC, as quais permitirão avaliar a bioluminescência através da luciferina. De maneira complementar, serão avaliados também os níveis de ATP no lavado broncoalveolar por quimioluminescência, com o intuito de comparar as metodologias utilizadas para a quantificação dos níveis de ATP nos pulmões, uma vez que estudos recentes têm demonstrado que o ATP é um importante mediador dos processos inflamatório e fibrótico nos pulmões. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALBERCA-CUSTODIO, RICARDO WESLEY; GREIFFO, FLAVIA REGINA; MACKENZIE, BREANNE; OLIVEIRA-JUNIOR, MANOEL CARNEIRO; ANDRADE-SOUSA, ADILSON SANTOS; GRAUDENZ, GUSTAVO SILVEIRA; GOMES SANTOS, ANGELA BATISTA; DAMACENO-RODRIGUES, NILSA REGINA; CASTRO-FARIA-NETO, HUGO CAIRE; ARANTES-COSTA, FERNANDA MAGALHAES; MARTINS, MILTON DE ARRUDA; ABBASI, ASGHAR; LIN, CHIN JIA; IDZKO, MARCO; LIGEIRO OLIVEIRA, ANA PAULA; NORTHOFF, HINNAK; VIEIRA, RODOLFO PAULA. Aerobic Exercise Reduces Asthma Phenotype by Modulation of the Leukotriene Pathway. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 7, JUN 14 2016. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.