Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de protótipo virtual de um sistema para treinamento esportivo de usuários de cadeira de rodas

Processo: 14/13180-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Carlos Umberto Burato
Beneficiário:Carlos Umberto Burato
Empresa:PMEC Sistemas - Serviços de Inovação Tecnológica Ltda
Vinculado ao auxílio:13/50870-1 - Desenvolvimento de protótipo virtual de um sistema para treinamento esportivo de usuários de cadeira de rodas, AP.PIPE
Assunto(s):Tecnologia assistiva   Protótipo   Cadeira de rodas   Treinamento esportivo   Jogos paraolímpicos   Atletas paralímpicos   Acessibilidade

Resumo

Trata do desenvolvimento de um sistema que permita realizar treinamento esportivo de usuários de cadeira de rodas, pois atualmente os equipamentos usados com esse fim são importados com custos onerosos, o que torna o seu acesso cada vez mais proibitivo, impossibilitando assim uma avaliação adequada desses esportistas. O Brasil figura atualmente entre as dez maiores potências do esporte paraolímpico, numa evolução de desempenho que vem ocorrendo desde as primeiras preparações sistemáticas desses atletas nas Paraolimpíadas de Sydney-2000 culminando com as conquistas recentes em Londres-2012. Há de se ressaltar que tal desempenho tem sido virtude, em sua grande maioria, do talento individual desses atletas. Apesar do grande investimento na formação de profissionais qualificados para atuarem na preparação física de alto rendimento, o atleta com deficiência ainda carece de tecnologia assistiva tanto para o seu treinamento como para a melhoria de sua qualidade de vida. É incipiente ainda no País, o número de empresas com qualificação necessária para atuar com qualidade nesse segmento de mercado, haja vista o edital FINEP 2012 para tecnologia assistiva aos paradesportos que, das 186 empresas que submeteram seus projetos apenas duas delas obtiveram aprovação para execução dos mesmos. Mesmo assim, nenhum destes contempla sistemas para treinamento esportivo de usuários de cadeira de rodas. O presente projeto permite que o paratleta realize essas avaliações em sua própria cadeira de rodas, evitando-se o desconforto de transposição e simulando de maneira mais adequada as condições reais de esforço físico e cardiorrespiratórios. Portanto, será projetada uma solução composta por um sistema mecânico com eletrônica embarcada e software de controle dos mecanismos, visando à realização de exercícios físicos por meio da autopropulsão estática possibilitando a execução de atividade física diária visando melhoria de sua saúde e qualidade de vida; e de avaliação física com a presença de um profissional de Educação física, permitindo identificar o nível de condicionamento físico, seja o usuário atleta ou não atleta. Propõe-se um estudo das patentes existentes para iniciar o desenvolvimento da solução técnica e elaboração do projeto conceitual com redação das especificações técnicas para levantamento dos custos do sistema proposto. Na metodologia para o desenvolvimento do projeto será adotado para o gerenciamento o padrão PMBOK e haverá uma equipe multidisciplinar com expertise nas áreas que abrangem esse desenvolvimento de tecnologia assistiva, que engloba profissionais das áreas da Mecânica, Mecânica fina, Mecatrônica, Eletrônica embarcada, programação/software e Educação física. Os resultados esperados são: a) finalização de um protótipo virtual 3D para iniciar os desenhos de projeto e detalhamento do processo de fabricação; b) dimensionamento do sistema eletrônico (instrumentação e controle) com a arquitetura e diagrama de blocos finalizado; c) preço do sistema proposto totalmente valorizado (R$); e d) dimensionamento da Fase 2 do PIPE elaborado. Conclui-se que nessa Fase 1 do PIPE o objetivo final é realizar um estudo de viabilidade técnico-científica com o desenvolvimento de um protótipo virtual para levantamento dos custos a serem empregados no desenvolvimento do projeto de pesquisa a ser realizado na Fase 2. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.