Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da auto-administração de esteróides androgênicos anabolizantes no sistema cardiovascular

Processo: 14/12631-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Maria Janieire de Nazaré Nunes Alves
Beneficiário:Francis Ribeiro de Souza
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10527-3 - Impacto da auto-administração de esteroides androgênicos anabolizantes no sistema cardiovascular, AP.R
Assunto(s):Arteriosclerose coronária   Anabolizantes   Fibrose endomiocárdica   Rigidez vascular   Barorreflexo   Angiotomografia das coronárias

Resumo

Introdução: A utilização de Esteróides Androgênicos Anabólicos (EAA) em doses suprafisiológicas pode acelerar o desenvolvimento muscular, aumentando a força e a capacidade funcional em atletas. Entretanto, efeitos adversos sobre o sistema cardiovascular, tais como, alterações da pressão arterial, hipertrofia cardíaca, alteração no metabolismo de lípides e relatos de morte súbita em jovens com histórico de abuso de EAA tem sido observados. O que não está claro são os mecanismos que levam a estas alterações. Objetivos: Nesse estudo serão testadas as hipóteses de que em indivíduos usuários de EAA: 1. Além da redução de HDL-colesterol, ocorre adicional prejuízo da funcionalidade de suas sub-frações: HDL2 e HDL3; 2. Aumento da deposição de cálcio nas artérias coronárias; 3. fibrose intersticial no miocárdio; 4. Presença de disfunção diastólica precoce do ventrículo esquerdo; 5. Aumento da rigidez arterial e redução da velocidade de onda de pulso; 6. Alterações do controle barorreflexo espontâneo da freqüência cardíaca e pressão arterial, bem como, a variabilidade da freqüência cardíaca (domínio da frequência). Métodos: Serão estudados 50 indivíduos, separados em três grupos: 1) 20 indivíduos não usuários de Esteróides Androgênicos Anabólicos (NUEAA) praticantes de treinamento de força (intensidade de 80 a 90% de 1 repetição máxima); 2) 20 indivíduos usuários de Esteróides Androgênicos Anabólicos (UEAA), praticantes de treinamento de força (intensidade de 80 a 90% de 1 repetição máxima) que realizam auto-administração de esteróides há pelo menos 2 anos, que serão avaliados durante o pico do ciclo e; 3) 10 indivíduos sedentários saudáveis, denominado controle sedentário (CS). A avaliação clínica inicial, exame laboratorial e a dosagem urinária de esteróides anabólicos, serão realizados em todos os indivíduos. A composição corporal será feita através da densitometria computadorizada por absormetria radiológica de dupla energia (DEXA). Ressonância magnética do coração avaliará a deposição de colágeno e/ou fibrose intersticial macroscópica e microscópica no miocárdio por meio da medida do espaço extravascular pelo Mapa T1. A tomografia coronariana será realizada previamente para medir o score de cálcio. Naqueles indivíduos que apresentarem um percentil de cálcio superior a 50, será realizada a angiotomografia de coronárias, a fim de diagnosticar o grau, a extensão, bem como, a presença de aterosclerose arterial coronariana obstrutiva precoce. A rigidez arterial e a velocidade de onda de pulso (VOP) serão avaliadas por meio da ultra-sonografia com doppler das artérias carótida e femoral. A avaliação da sensibilidade barorreflexa espontânea será realizada por meio de medida hemodinâmica não invasiva digital, batimento-a-batimento e será analisada a partir das oscilações momento-a-momento da frequência cardíaca e pressão arterial. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOS SANTOS, MARCELO R.; SAYEGH, ANA L. C.; ARMANI, RAFAEL; COSTA-HONG, VALERIA; DE SOUZA, FRANCIS R.; TOSCHI-DIAS, EDGAR; BORTOLOTTO, LUIZ A.; YONAMINE, MAURICIO; NEGRAO, CARLOS E.; ALVES, MARIA-JANIEIRE N. N. Resting spontaneous baroreflex sensitivity and cardiac autonomic control in anabolic androgenic steroid users. Clinics, v. 73, p. -, 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.