Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de efetores do Sistema de Secreção do Tipo IV de Rickettsia rickettsii

Processo: 14/06032-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Andréa Cristina Fogaça
Beneficiário:Maria Fernanda Bandeira de Melo Galletti
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26450-2 - Caracterização molecular das interações entre carrapatos, riquétsias e hospedeiros vertebrados, AP.TEM
Assunto(s):Virulência   Carrapatos   Rickettsia

Resumo

Rickettsia rickettsii é o agente etiológico da febre maculosa das Montanhas Rochosas, a mais letal dentre as riquetsioses que acometem o homem. R. rickettsii uma alpha-proteobactéria intracelular obrigatória, aeróbia, que habita citoplasma e ou núcleo da célula hospedeira. A principal espécie de carrapato-vetor de R. rickettsii na área metropolitana da cidade de São Paulo é Amblyomma aureolatum. Estudos pioneiros demonstraram que R. rickettsii necessita da elevação da temperatura ou da aquisição de sangue pelo vetor para reativar sua virulência. Porém, os mecanismos moleculares desta reativação ainda não foram completamente elucidados. Nosso grupo de pesquisa determinou os efeitos desses dois estímulos ambientais sobre a expressão gênica global global da bactéria. Observamos a indução de fatores de virulência, incluindo componentes do sistema de secreção do Tipo IV (T4SS) são induzidos pela alimentação sanguínea. O T4SS é um complexo multiproteico que permite o transporte de moléculas, conhecidas como efetores, da bactéria para a célula hospedeira. No citoplasma, esses efetores desempenham uma grande diversidade de atividades essenciais para replicação bacteriana e escape do sistema imune do hospedeiro. No entanto, ainda não existem estudos que caracterizem funcionalmente essas proteínas efetoras de R. rickettsii. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo identificar os efetores do sistema de secreção do tipo IV (T4SS) de R. rickettsii. Inicialmente, serão realizadas análises in silico (análises de hidropatia, domínios eucarióticos conservados e ausência de peptídeo sinal) para a predição das proteínas candidatas a efetores. Após essa seleção, serão identificadas, através das análises de duplo-híbrido, proteínas que interagem com o recrutador do T4SS, a proteína VirD4, responsável pela apresentação do efetor a ser translocado. Subsequentemente, avaliaremos a translocação dessa(s) proteína(s) pelo T4SS para o citoplasma da célula hospedeira utilizando o sistema de secreção modelo de Legionella pneumophila. Por fim, avaliaremos o efeito de anticorpos anti-efetores sobre R. rickettsii in vitro. Este estudo levará à identificação de fatores envolvidos diretamente na virulência do patógeno, os quais, no futuro, podem ser considerados como alvo para o desenvolvimento de vacinas.