Busca avançada
Ano de início
Entree

Heterogeneidade espacial e temporal da comunidadade zooplanctônica do Sistema Cantareira, São Paulo, Brasil

Processo: 14/04471-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcelo Luiz Martins Pompêo
Beneficiário:Bruno Paes de Carli
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Zooplâncton   Sistemas de reservatórios   Qualidade da água   Qualidade ambiental   São Paulo (SP)

Resumo

O zooplâncton inclui animais microscópicos que vivem em suspensão na água e são considerados indicadores de qualidade ambiental, pois apresentam sensibilidade às alterações no ambiente aquático decorrentes de interferências antrópicas. O Sistema Cantareira é composto de cinco reservatórios, abrangendo 12 cidades em dois estados no Sudeste do Brasil. Apesar de registrar poucos impactos negativos em relação a outros mananciais, faz-se necessário monitorar esses locais, na intenção de acompanhar a evolução da qualidade. Nesse sentido, essa proposta consiste em caracterizar a comunidade zooplanctônica (densidade, abundância, riqueza e biomassa) no Sistema Cantareira, bem como analisar a distribuição espacial e temporal das espécies. Ainda, tem como objetivo, relacionar os dados quantitativos do zooplâncton com as variáveis físicas e químicas da água, com intuito de fornecer informações sobre a qualidade ambiental dos reservatórios. A amostragem contemplou 19 pontos em duas épocas do ano em cinco represas: Jaguari, Jacareí, Cachoeira, Atibainha e Paiva Castro. As coletas foram efetuadas com rede conica de malha 68 µm e as amostras fixadas em água gaseificada com formol 4%. Para contagem, será utilizada a metodologia de subamostragem e a identificação taxonômica será realizada com literatura atual. A biomassa das espécies dominantes será estimada pelo método de biovolume e gravimétrico. Em campo, nós mensuramos as variáveis físicas e químicas da água por meio de sonda, complementado com análises da água das concentrações de clorofila e séries nitrogenada e fósforo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRUNO PAES DE-CARLI; JÚLIO CÉSAR LOPEZ DOVAL; EDUARDO HENRIQUE COSTA RODRIGUES; MARCELO LUIZ MARTINS POMPÊO. Variação espacial e sazonal do zooplâncton nos reservatórios do Sistema Cantareira, Brasil. Rev. Ambient. Água, v. 12, n. 4, p. 666-679, Ago. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.