Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre impactos causados pelos cães domésticos semidomiciliados presentes na área de Mata Atlântica do município de Caraguatatuba e a correlação entre a variabilidade genética dos carrapatos dos cães e do ambiente silvestre

Processo: 14/00648-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2014
Vigência (Término): 16 de dezembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Ricardo Augusto Dias
Beneficiário:Gislene Fátima da Silva Rocha Fournier
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/05355-0 - Papel epidemiológico dos cães domésticos presentes na região da Mata Atlântica da cidade de Caraguatatuba - Brasil, e sua correlação com a variabilidade genética dos carrapatos coletados, BE.EP.DR
Assunto(s):Zoonoses   Impactos ambientais   Carrapatos   Cães

Resumo

Muito tem se falado do impacto causado pela atividade antrópica. Porém, pouco se sabe a respeito dos impactos que animais domésticos, que invadem os ambientes florestais juntamente com os humanos, têm causado frente à fauna silvestre. O estreitamento entre a relação de animais domésticos e animais silvestres pode, além de propiciar o aumento da competição por habitat selvagens e antropizados, resultar em transmissão de doenças de um grupo para o outro. Cães domésticos têm sido observados em áreas florestadas do Parque Estadual Serra do Mar - Núcleo Caraguatatuba. Ainda não se sabe qual o verdadeiro papel destes animais na epidemiologia de zoonoses e parasitismo por carrapatos de animais silvestres. Este estudo propõe a coleta sistemática de exemplares de carrapatos da espécie A. ovale em cães e em pequenos mamíferos capturados em seis transectos, abrangendo desde áreas degradadas até áreas bem preservadas do Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Caraguatatuba. Os exemplares de carrapatos coletados serão submetidos individualmente a um ensaio de fluxo gênico pela avaliação de marcadores repetitivos do DNA genômico conhecidos como microssatélites e a PCR convencional para diagnóstico de hemoparasitas patogênicos das famílias Rickettsiaceae; Anaplasmataceae e Babesiidae. Os resultados serão analisados, comparados e sobrepostos com dados coletados por rádios transmissores que serão colocados nos cães que vivem no entorno do parque e que tem livre acesso à mata. Os tamanhos das infrapopulações de carrapatos serão comparados também com características da vegetação e uso do solo nos referidos locais. Espera-se desvendar quais são os reais impactos causados pelos cães na vida silvestre e se estes são mais abrangentes que o comprovado pelas pesquisas atuais. Os cães domésticos podem estar tomando o lugar dos predadores não só por suas ações de caça como também por participarem diretamente no aumento e manutenção do ciclo epidemiológico de diversos ectoparasitas transmissores de patógenos (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GISLENE FÁTIMA DA SILVA ROCHA FOURNIER; ADRIANO PINTER; SEBASTIAN MUÑOZ-LEAL; MARCELO BAHIA LABRUNA; MARCOS GOMES LOPES; THIAGO FERNANDES MARTINS; LUCIANA COLÁCIO; CAYO RODRIGO SANTOS MÔRA; JONAS MORAES-FILHO; RICARDO AUGUSTO DIAS. Implications of domestic dogs in the epidemiology of Rickettsia parkeri strain Atlantic rainforest and Rangelia vitalii in Southeastern Brazil. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 29, n. 1, p. -, 2020. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FOURNIER, Gislene Fátima da Silva Rocha. Aspectos epidemiológicos dos cães domésticos semidomiciliados presentes na área de Mata Atlântica do Município de Caraguatatuba e a correlação entre a variabilidade genética dos carrapatos dos cães e do ambiente silvestre. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.