Busca avançada
Ano de início
Entree

Aprendizagem de adjetivos em um procedimento de exclusão e contraste, por crianças de desenvolvimento típico e com deficiência intelectual

Processo: 14/07951-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Andréia Schmidt
Beneficiário:Alana Cristine Durelli Brunini Malerbo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Análise do comportamento   Aprendizagem   Vocabulário   Crianças

Resumo

Estudos sobre a aquisição de vocabulário permitem conhecer as variáveis envolvidas no processo de aprendizagem de substantivos (nome de objetos) e adjetivos (propriedades do objeto) em crianças. O uso do contraste linguístico referencial (contexto ambíguo) na apresentação de palavras novas pode ser uma variável importante para a aprendizagem de adjetivos, uma vez que restringe o controle exercido por uma palavra nova, contrastando-a com os controles já exercidos por palavras familiares. Este estudo tem por objetivo comparar a aprendizagem de adjetivos em crianças com desenvolvimento típico e com deficiência intelectual, a partir da apresentação de duas condições de ensino de adjetivos: com uso de contraste linguístico referencial e com procedimento de exclusão padrão. Participarão deste estudo 24 crianças com nível de desenvolvimento linguístico entre 3 e 5 anos. Os estímulos serão palavras ditadas (estímulos auditivos) e estímulos táteis (objetos confeccionados para a pesquisa). O procedimento será composto por quatro fases. Na primeira fase, serão ensinados às crianças os nomes de texturas mais conhecidas (áspero e liso). Na segunda fase, as palavras ensinadas serão menos familiares (rugoso, aveludado, flocado e listado) e o ensino ocorrerá com e sem o uso do contraste linguístico referencial. Na terceira fase, serão conduzidas sondas de aprendizagem, generalização e nomeação. Caso a criança não atinja os critérios, será exposta novamente aos procedimentos de ensino a fim de se verificar quantas exposições às tentativas de ensino são necessárias para a apresentação de aprendizagem dos repertórios testados. Espera-se que o procedimento de contraste seja um recurso que facilite o aprendizado de adjetivos em crianças. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MALERBO, Alana Cristine Durelli Brunini. Procedimentos de ensino por exclusão e contraste de relações nome/textura. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.