Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacidade de um scaffold a base de quistosana na indução de diferenciação odontogênica de cultura de células pulpares

Processo: 14/12017-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Josimeri Hebling
Beneficiário:Leopoldina de Fátima Dantas de Almeida
Supervisor no Exterior: Rui L. Reis
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade do Minho (UMinho), Portugal  
Vinculado à bolsa:12/17552-3 - Fototerapia com LED azul sobre células odontoblastoides e células tronco da polpa dental: efeito sobre a produção de proteínas relacionadas ao reparo do tecido pulpar, BP.DR
Assunto(s):Biomateriais   Engenharia tecidual   Odontoblastos   Dentinogênese   Diferenciação celular   Polpa dentária   Dentística restauradora

Resumo

A busca por biomateriais que promovam a regeneração do tecido pulpar tem sido alvo de pesquisas na área da engenharia tecidual. A investigação sobre os scaffolds, matrizes formadas por polímeros naturais ou sintéticos, visam promover a restituição do tecido que sofreu agressão. A quitosana, um polímero natural, tem sido avaliada quanto a sua capacidade bioestimuladora e reparadora, tendo potencialidades para uso como scalffods na regeneração pulpar. Diante disto, este estudo tem o objetivo de avaliar o comportamento de uma cultura primária de células extraídas da polpa dental humana e cultura imortalizada de células MDPC-23 (Mouse Dental Papilla Cells) cultivadas em um scaffold contendo quitosana (50% em peso) associada ao polibutileno succinato (PBS). Estes scaffolds serão produzidos por meio da ligação de fibra, utilizando a quitosana desacetilada em 80%, com 8,0 mm de diâmetro e 1,0 mm de espessura. A cultura primária extraída da polpa dental humana será realizada por meio da remoção do tecido pulpar de pré-molares hígidos removidos devido à razões ortodônticas. Após os procedimentos de cultivo e expansão da cultura primária e das células MDPC-23, estas serão semeadas em uma densidade de 2,5 x105 cél/scaffold e mantidas por 24 h em meio de cultura DMEM adicionado de 10% de soro fetal bovino, a 37 °C e 5% de CO2. Em seguida, será inserido meio de cultura para diferenciação osteogênica, sendo trocado a cada 72 horas até a realização dos testes propostos. Será avaliada a capacidade de produção de nódulos de mineralização, utilizando a metodologia do Alizarin Red e quantificação de fosfatase alcalina, por meio da conversão do p-nitrofenol. Será determinada também a expressão gênica, por meio da técnica de q-PCR, de sialoproteína da dentina (DSPP) e proteína da matriz dentinária (DMP-1). A análise da morfologia celular e dos scaffolds será feita pela microscopia eletrônica de varredura. Os testes (n=4) serão realizados em períodos determinados (7,14, 21 e 28 dias), sendo o scaffold experimental comparado ao controle, contendo apenas PBS. Para todos os experimentos, a seleção dos testes estatísticos será baseada nas características dos conjunto de dados de cada variável, como aderência a curva normal e homocedasticidade. Todas as inferências estatísticas serão feitas considerando-se o nível de significância de 5%. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALMEIDA, LEOPOLDINA D. F.; BABO, PEDRO S.; SILVA, CRISTIANA R.; RODRIGUES, MARCIA T.; HEBLING, JOSIMERI; REIS, RUI L.; GOMES, MANUELA E. Hyaluronic acid hydrogels incorporating platelet lysate enhance human pulp cell proliferation and differentiation. JOURNAL OF MATERIALS SCIENCE-MATERIALS IN MEDICINE, v. 29, n. 6 JUN 2018. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.