Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo morfológico da árvore dendrítica no hipocampo humano durante o envelhecimento normal

Processo: 14/04308-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Alexandre Valotta da Silva
Beneficiário:Kátylla Gusmão Caribé de Santana
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências

Resumo

Estimativas indicam que a população de idosos deve quadruplicar entre os anos de 2000 e 2050. Neste contexto, tem sido dada grande atenção a estudos morfológicos sobre o envelhecimento cerebral normal. Esse interesse é em grande parte motivado pela ideia de que o declinio cognitivo observado com a idade estaria associado á perda de neurônios. Considerando que a arborização dendrítica dos neurônios é determinante para a conectividade dos circuitos neuronais, esses parâmetros são de grande interesse no estudo do envelhecimento cerebral. O hipocampo é uma estrutura cerebral que faz parte do sistema límbico, desempenhando importantes funções psíquicas, como comportamento e memória. Estas funções são altamente vulneráveis a alterações sinápticas no envelhecimento, o que pode conduzir ao declínio das capacidades cognitivas.Sendo assim, o estudo tem como objetivo avaliar quantitativamente as modificações da árvore dendrítica no hipocampo humano durante o envelhecimento.Os casos serão coletados no Serviço de Verificação de Óbitos da Capital da Universidade de São Paulo (SVOC-USP). Serão coletados 50 casos de ambos os gêneros, sendo 10 casos em cada intervalo de classe de 10 anos, obedecendo critérios de inclusão e exclusão. A triagem dos casos é realizada na recepção do SVOC-FMUSP, por uma equipe de enfermeiros e gerontólogos, cujas informações são adquiridas a partir de um informante. Visto que objetiva-se a quantificação da árvore dendrítica durante o envelhecimento normal, serão incluídos apenas casos CDR 0 (Clinical Dementia Rating Scale). O CDR é uma ferramenta ideal utilizada para verificar presença ou ausência de declínio cognitivo em idosos e classificar o grau caso for positivo.Para as análises, os hipocampos serão submetidos a técnica de Golgi- Cox com protocolo já estabelecido. Para cada cérebro, serão reconstruídas as árvores dendríticas de 10 neurônios utilizando uma câmera lucida. A complexidade de cada árvore dendrítica será obtida através do método de análise dos anéis de Sholl. Será utilizado o teste de correlação de Spearman para comparar o número de cruzamentos, o número de bifurcações e o comprimento de cada ramo dendrítico com a idade. As correlações também serão estratificadas por sexo. Os resultados serão considerados significativos quando o valor de p for inferior a 0,05.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.