Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento Morfoestrutural na Faixa de Transição Cuesta-Depressão Periférica: A Região de Analândia (SP)

Processo: 14/11697-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Cenira Maria Lupinacci
Beneficiário:Estêvão Botura Stefanuto
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Relevo   Geografia   Geomorfologia

Resumo

O relevo de cuesta se estende por parte da porção central do Estado de São Paulo, sendo acompanhado por uma larga depressão periférica, onde se formam campinas e rios meandrantes, como descreve Deffontaines (1945, p.18). Abrange uma área de aproximadamente 14.000 km² (TROPPMAIR, 2000, p. 62), constituindo-se em uma feição marcante dessa região, sendo que em alguns pontos chega a ter, segundo (ALMEIDA, 1974, p. 76) altitudes na ordem de 1000 m, como na serra basáltica de Monte Santo e 1200 m, como na divisa com Minas Gerais (serras Passa Quatro e Muzambinho), além da presença de morros testemunhos e front em festonamento, demonstrando a complexidade presente no relevo da região. Portanto, esse projeto pretende estudar a região de Analândia, no interior de São Paulo, localizada na faixa de transição entre os compartimentos da depressão periférica e da cuesta. Será estudado um recorte espacial em determinada faixa do relevo de cuesta, presente no interior do município de Analândia, localizado na área entre as coordenadas geográficas: latitudes 22 º 07' 26.3'' S e 22 º 06' 35.2" S e longitudes 47 º 42' 47.7" W e 47 º 42' 22.8" W. Por meio de levantamentos morfoestruturais baseados na escala 1:50.000, buscar-se-á esclarecer alguns pontos sobre a influência da morfotectônica sobre essa forma de relevo. Para o desenvolvimento do referido levantamento morfoestrutural serão elaboradas as cartas de densidade de drenagem, profundidade de drenagem, clinográfica e feições estruturais.