Busca avançada
Ano de início
Entree

Ligando defaunação e os serviços de ecossistemas de armazenamento de carbono em florestas atlânticas

Processo: 13/22492-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Mauro Galetti Rodrigues
Beneficiário:Laura Carolina Bello Lozano
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/23770-1 - Inferir interações de frugivoria a partir de características de plantas e animais, BE.EP.DD
Assunto(s):Mata Atlântica   Captura e armazenamento de carbono   Níveis tróficos

Resumo

A floresta úmida tropical é uma das maiores fontes de captação de carbono que regula o clima local e global; existe mais carbono nas florestas que na atmosfera (Karsenty et al., 2003; Rogner, et al., 2007, Bond et al., 2009). Entre os anos 1990 e 2005 quase um milhão de kilometros quadrados de floresta tropical foram desmatados. Diversas alternativas para parar ou reduzir o desmatamento têm sido propostas, uma das mais importantes é a "redução das emissões por desmatamento e degradação florestal" (REDD). Os programas REDD têm sido estabelecidos amplamente com ênfases nas medidas do desmatamento e nas políticas, embora, muitos poucos estúdios são dirigidos ao controle da degradação florestal (Bond et al., 2009). Entretanto, é de vital importância o desenvolvimento de metodologias e políticas para avaliar como a degradação da floresta afeta o estoque de carbono e garante processos e serviços derivados da floresta úmida tropical. A degradação florestal está relacionada com a caça e o extrativismo. A extração do assembleges dos vertebrados maiores pode levar a uma pos-depletion das condições de equilíbrio na qual o assembleges vulnerável é gradualmente substituído por táxons robustos e de rápido crescimento, resilentes a pressão (Peres 2010). Muitas plantas da floresta tropical com grandes sementes dependem de grandes vertebrados dispersores; e são afetadas em áreas com sobre exploração da caça (Stoner et al., 2007). Estas mudanças têm profundo impacto nas cascadas tróficas afetando outras espécies a traves do balance das interações entre os dispersores de sementes e os herbívoros predadores de sementes (Wright 2003, Galetti and Dirzo 2013) e outros processos. Lugares com sobre caça tendem a mudar suas composições favorecendo algumas espécies que desenvolvem diferentes funções alterando a funcionalidade e os serviços ecológicos do ecossistema. A diversidade funcional e definida como o valor, intervalo, distribuição e abundancia relativa de características funcionais dos organismos que constituem o ecossistema (Diaz et al., 2007). As medições desta, é uma ótima aproximação para entender as mudanças na funcionalidade, devido a que os câmbios na diversidade não sempre significam câmbios na funcionalidade (Diaz e Cabido 2001). Muitas espécies poderão ter as mesmas características funcionais, assim a deleção de espécies afeta a funcionalidade em um sentido não linear (Salas 1996). Embora a perca de um tipo funcional completo pode um maior impacto na funcionalidade do ecossistema que a remoção do mesmo numera de espécies extraídas de uma variedade de tipos funcionais (Diaz e Cabido 2001). Desta forma, como evidenciamos nas áreas com sobre caça, toda a preção permanece nas espécies que são funcionalmente similares. Os caçadores objetivam mamíferos grandes que tem grandes impactos na dispersão, propagação e estabelecimento de plantas com frutos grandes e alta biomassa, incluído um filtro de disturbasão o qual pode biased a diversidade funcional presente no ecossistema (Diaz et al., 1998). Assim, nossa maior hipótese é que a remoção de animais chave (mamíferos e pássaros) ocasionada por caçadores ou fragmentação, afeta indiretamente a característica funcional das espécies de plantas e por esta razão, o serviço ecossistêmico de stock de carbono. Para avaliar esta ideia nós temos três linhas de pesquisa: 1. Examinaremos como as características funcionais de dispersão de plantas são relacionadas com o estoque de carbono nas espécies lenhosas da Mata Atlântica. 2. Avaliaremos como os animais dispersores são relacionados com o stock de carbono nas espécies lenhosas utilizando redes complexo. 3. Pesquisaremos as consequências da defaunação sob o stock de carbono utilizando vários níveis de defaunação e mudanças na composição e na diversidade funcional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre a bolsa:
Extinção de animais pode agravar efeito das mudanças climáticas 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.