Busca avançada
Ano de início
Entree

Ligando defaunação e os serviços de ecossistemas de armazenamento de carbono em florestas atlânticas

Processo: 13/22492-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Mauro Galetti Rodrigues
Beneficiário:Laura Carolina Bello Lozano
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/23770-1 - Inferir interações de frugivoria a partir de características de plantas e animais, BE.EP.DD
Assunto(s):Mata Atlântica   Captura e armazenamento de carbono   Níveis tróficos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:armazenamento do carbono | cadeias tróficas | defaunaçao | diversidade funcional | Mata Atlântica | serviços ecossistemicos | defaunação e carbono

Resumo

A floresta úmida tropical é uma das maiores fontes de captação de carbono que regula o clima local e global; existe mais carbono nas florestas que na atmosfera (Karsenty et al., 2003; Rogner, et al., 2007, Bond et al., 2009). Entre os anos 1990 e 2005 quase um milhão de kilometros quadrados de floresta tropical foram desmatados. Diversas alternativas para parar ou reduzir o desmatamento têm sido propostas, uma das mais importantes é a "redução das emissões por desmatamento e degradação florestal" (REDD). Os programas REDD têm sido estabelecidos amplamente com ênfases nas medidas do desmatamento e nas políticas, embora, muitos poucos estúdios são dirigidos ao controle da degradação florestal (Bond et al., 2009). Entretanto, é de vital importância o desenvolvimento de metodologias e políticas para avaliar como a degradação da floresta afeta o estoque de carbono e garante processos e serviços derivados da floresta úmida tropical. A degradação florestal está relacionada com a caça e o extrativismo. A extração do assembleges dos vertebrados maiores pode levar a uma pos-depletion das condições de equilíbrio na qual o assembleges vulnerável é gradualmente substituído por táxons robustos e de rápido crescimento, resilentes a pressão (Peres 2010). Muitas plantas da floresta tropical com grandes sementes dependem de grandes vertebrados dispersores; e são afetadas em áreas com sobre exploração da caça (Stoner et al., 2007). Estas mudanças têm profundo impacto nas cascadas tróficas afetando outras espécies a traves do balance das interações entre os dispersores de sementes e os herbívoros predadores de sementes (Wright 2003, Galetti and Dirzo 2013) e outros processos. Lugares com sobre caça tendem a mudar suas composições favorecendo algumas espécies que desenvolvem diferentes funções alterando a funcionalidade e os serviços ecológicos do ecossistema. A diversidade funcional e definida como o valor, intervalo, distribuição e abundancia relativa de características funcionais dos organismos que constituem o ecossistema (Diaz et al., 2007). As medições desta, é uma ótima aproximação para entender as mudanças na funcionalidade, devido a que os câmbios na diversidade não sempre significam câmbios na funcionalidade (Diaz e Cabido 2001). Muitas espécies poderão ter as mesmas características funcionais, assim a deleção de espécies afeta a funcionalidade em um sentido não linear (Salas 1996). Embora a perca de um tipo funcional completo pode um maior impacto na funcionalidade do ecossistema que a remoção do mesmo numera de espécies extraídas de uma variedade de tipos funcionais (Diaz e Cabido 2001). Desta forma, como evidenciamos nas áreas com sobre caça, toda a preção permanece nas espécies que são funcionalmente similares. Os caçadores objetivam mamíferos grandes que tem grandes impactos na dispersão, propagação e estabelecimento de plantas com frutos grandes e alta biomassa, incluído um filtro de disturbasão o qual pode biased a diversidade funcional presente no ecossistema (Diaz et al., 1998). Assim, nossa maior hipótese é que a remoção de animais chave (mamíferos e pássaros) ocasionada por caçadores ou fragmentação, afeta indiretamente a característica funcional das espécies de plantas e por esta razão, o serviço ecossistêmico de stock de carbono. Para avaliar esta ideia nós temos três linhas de pesquisa: 1. Examinaremos como as características funcionais de dispersão de plantas são relacionadas com o estoque de carbono nas espécies lenhosas da Mata Atlântica. 2. Avaliaremos como os animais dispersores são relacionados com o stock de carbono nas espécies lenhosas utilizando redes complexo. 3. Pesquisaremos as consequências da defaunação sob o stock de carbono utilizando vários níveis de defaunação e mudanças na composição e na diversidade funcional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre a bolsa::
Extinção de animais pode agravar efeito das mudanças climáticas 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BELLO, CAROLINA; CULOT, LAURENCE; AGUDELO, CESAR AUGUSTO RUIZ; GALETTI, MAURO. Valuing the economic impacts of seed dispersal loss on voluntary carbon markets. ECOSYSTEM SERVICES, v. 52, . (13/22492-2, 14/01986-0, 10/16075-1, 14/14739-0)
BRANCALION, PEDRO H. S.; BELLO, CAROLINA; CHAZDON, ROBIN L.; GALETTI, MAURO; JORDANO, PEDRO; LIMA, RENATO A. F.; MEDINA, ARETHA; PIZO, MARCO AURELIO; LEIGHTON REID, J.. Maximizing biodiversity conservation and carbon stocking in restored tropical forests. CONSERVATION LETTERS, v. 11, n. 4, . (14/01986-0, 04/04820-3, 13/50718-5, 13/22492-2, 13/08722-5)
BERCE, WILLIAM; BELLO, CAROLINA; MENDES, CALEBE P.; VANCINE, MAURICIO H.; GALETTI, MAURO; BALLARI, SEBASTIAN A.. Invasive wild boar's distribution overlap with threatened native ungulate in Patagonia. JOURNAL OF MAMMALOGY, v. 102, n. 5, p. 1298-1308, . (17/09676-8, 13/22492-2, 17/12925-0)
BELLO, CAROLINA; CINTRA, ANA LAURA P.; BARRETO, ELISA; VANCINE, MAURICIO HUMBERTO; SOBRAL-SOUZA, THADEU; GRAHAM, CATHERINE H.; GALETTI, MAURO. Environmental niche and functional role similarity between invasive and native palms in the Atlantic Forest. Biological Invasions, v. 23, n. 3, . (13/22492-2, 14/01986-0, 14/04938-6, 17/09676-8)
BELLO, CAROLINA; GALETTI, MAURO; PIZO, MARCO A.; MAGNAGO, LUIZ FERNANDO S.; ROCHA, MARIANA F.; LIMA, RENATO A. F.; PERES, CARLOS A.; OVASKAINEN, OTSO; JORDANO, PEDRO. Defaunation affects carbon storage in tropical forests. SCIENCE ADVANCES, v. 1, n. 11, . (13/08722-5, 13/22492-2, 14/01986-0)
SOBRAL-SOUZA, THADEU; LAUTENSCHLAGER, LAIS; MORCATTY, THAIS QUEIROZ; BELLO, CAROLINA; HANSEN, DENNIS; GALETTI, MAURO. Rewilding defaunated Atlantic Forests with tortoises to restore lost seed dispersal functions. PERSPECTIVES IN ECOLOGY AND CONSERVATION, v. 15, n. 4, p. 300-307, . (13/22492-2, 14/01986-0)
CULOT, LAURENCE; BELLO, CAROLINA; FERREIRA BATISTA, JOAO LUIS; ZARATE DO COUTO, HILTON THADEU; GALETTI, MAURO. Synergistic effects of seed disperser and predator loss on recruitment success and long-term consequences for carbon stocks in tropical rainforests. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, . (14/14739-0, 13/22492-2, 10/16075-1, 14/01986-0)
DE LIMA, RENATO A. F.; MORI, DANILO P.; PITTA, GREGORY; MELITO, MELINA O.; BELLO, CAROLINA; MAGNAGO, LUIZ F.; ZWIENER, VICTOR P.; SARAIVA, DANIEL D.; MARQUES, MARCIA C. M.; DE OLIVEIRA, ALEXANDRE A.; et al. How much do we know about the endangered Atlantic Forest? Reviewing nearly 70 years of information on tree community surveys. Biodiversity and Conservation, v. 24, n. 9, SI, p. 2135-2148, . (13/08722-5, 13/22492-2)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LOZANO, Laura Carolina Bello. Efeitos da defaunação no estoque de carbono em florestas tropicais. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Biociências. Rio Claro Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.