Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação longitudinal de 5 anos de alterações morfométricas do corpo caloso em pacientes com primeiro episódio psicótico

Processo: 14/00481-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Marcus Vinicius Zanetti
Beneficiário:Mariana Tiemi Mine de Moura
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cérebro   Ressonância magnética   Esquizofrenia   Substância branca   Corpo caloso   Neuroimagem

Resumo

Algumas teorias importantes sobre a esquizofrenia postulam que o cerne de sua fisiopatologia se encontre em alterações do processamento de informações e sua transferência entre os sistemas cerebrais. O corpo caloso (CC) é a principal estrutura anatômica responsável pela comunicação entre os hemisférios cerebrais, e alguns estudos com pacientes com esquizofrenia demonstram que o CC apresenta alterações morfológicas e funcionais nas diversas fases da doença. O objetivo deste estudo é avaliar a ocorrência de possíveis alterações morfométricas do CC ao longo de 5 anos de seguimento em pacientes com primeiro episódio de psicose esquizofreniforme (PEPE), através da técnica de morfometria baseada em voxel (voxel-based morphometry, VBM) baseada em imagens T1 de ressonância magnética. Além disso, o padrão de alterações longitudinais encontrado será comparado entre os pacientes com PEPE que se mantiveram remitidos durante a maior parte do seguimento e aqueles pacientes que não atingiram remissão. Como objetivo secundário, analisaremos correlações lineares entre as alterações morfométricas longitudinais observadas e variáveis clínicas. A base de dados a ser analisada pelo presente projeto foi coletada por ocasião de um estudo epidemiológico que avaliou a incidência de psicoses na cidade de São Paulo. A amostra deste estudo será composta 32 pacientes com PEPE e 34 controles de base populacional que foram avaliados no momento do primeiro episódio e após 5 anos de seguimento. As imagens serão processadas e analisadas utilizando-se o programa Statistical Parametric Mapping 8.0 (SPM8). Acreditamos que os pacientes com PEPE irão apresentar reduções volumétricas em regiões anteriores do CC no momento do primeiro episódio e progressão destas alterações após 5 anos de seguimento em relação aos controles, mais pronunciada nos pacientes com pior prognóstico (não-remitidos).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MOURA, MARIANA T. M.; ZANETTI, MARCUS V.; DURAN, FABIO L. S.; SCHAUFELBERGER, MARISTELA S.; MENEZES, PAULO R.; SCAZUFCA, MARCIA; BUSATTO, GERALDO F.; SERPA, MAURICIO H. Corpus callosum volumes in the 5 years following the first-episode of schizophrenia: Effects of antipsychotics, chronicity and maturation. NEUROIMAGE-CLINICAL, v. 18, p. 932-942, 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.