Busca avançada
Ano de início
Entree

Estados de heavy-quarkonia no experimento ALICE-LHC

Processo: 14/11042-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Alexandre Alarcon do Passo Suaide
Beneficiário:Henrique José Correia Zanoli
Instituição Sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/04583-8 - Física nuclear de altas energias no RHIC e LHC, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):16/05723-9 - Correlações angulares entre hádrons e elétrons provenientes de quarks pesados em colisões p-Pb e Pb-Pb, BE.EP.DD
Assunto(s):Plasma de quarks e glúons   Colisões de íons pesados relativísticos   Quarkônio   Grande Colisor de Hádrons   Experimento ALICE
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Colisões de Íons Pesados Relativísticos | heavy-quarkonia | Lhc | Plasma de Quarks e Glúons | Colisão de íons pesados relativísticos

Resumo

Quando submetida a condições extremas de temperatura e/ou densidade, a matéria nuclear sofre uma transição para um estado desconfinado, denominado Plasma de Quarks e Glúons (QGP). Uma das indicações da formação do QGP é a supressão de estados de heavy-quarkonia. Cada um dos estados é suprimido de maneira diferente com a temperatura do plasma e a medição sistemática destes estados permite usá-los para melhor caracterizar este meio. Este projeto, desenvolvido através do programa de Doutorado Direto do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, tem como objetivo medir a supressão em estados de heavy-quarkonia (como o J/psi e úpsilon(1S,2S,3S)) em colisões Pb-Pb em energias típicas do LHC no experimento ALICE, localizado na Suíça e que foi construído com um projeto focado na medição de colisões de íons pesados. Este estudo pode será feito através de canais decaimentos J/psi em elétron e pósitron e também úpsilon(1S,2S,3S)’ em elétron e pósitron utilizando os detectores do ALICE, em especial o EMCal e o TPC. Será feito ainda um período de estágio no exterior no CERN em 2016. Pretende-se medir seções de choques destes estados de modo a extrair observáveis, tais como o fator de supressão nuclear (R AA) e o fluxo elíptico(v2). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZANOLI, HENRIQUE J. C.; ACHARYA, S.; ACOSTA, F. T.; ADAMOVA, D.; ADOLFSSON, J.; AGGARWAL, M. M.; RINELLA, G. AGLIERI; AGNELLO, M.; AGRAWAL, N.; AHAMMED, Z.; et al. Open heavy-flavour production and elliptic flow in p-Pb collisions at the LHC with ALICE. Nuclear Physics A, v. 982, p. 691-694, . (14/11042-9, 16/05723-9)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZANOLI, Henrique José Correia. Anisotropia azimutal de elétrons de quarks pesados em colisões p-Pb no ALICE. 2019. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física (IF/SBI) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.