Busca avançada
Ano de início
Entree

Equisetum giganteum e Punica granatum associados ao adesivo fixador de próteses totais Ultra Corega: atividade antimicrobiana e antiaderente contra biofilmes induzidos de Candida albicans, e potencial citotóxico sobre fibroblastos gengivais humanos

Processo: 14/07012-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Vanessa Soares Lara
Beneficiário:Nara Ligia Martins Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Fitoterapia   Equisetum   Granatum   Prótese total   Candida albicans   Adesivos dentinários   Estomatite sob prótese   Fibroblastos   Testes de sensibilidade microbiana   Citotoxicidade

Resumo

Adesivos protéticos, atualmente, representam um artifício valioso na obtenção da retenção, estabilidade e função mastigatória, melhorando assim a capacidade de mastigação, além de reduzir a quantidade de partículas de alimentos retidos sob a dentadura e auxiliar na distribuição das forças de oclusão, minimizando assim os pontos de pressão local e proporcionando melhor qualidade de vida aos pacientes portadores de Próteses Totais (PTs). Grande parte destes portadores apresentam Estomatite Protética (EP), uma doença inflamatória multifatorial, fortemente relacionada a estados de imunossupressão e à colonização pelo fungo Candida albicans sobre a resina acrílica das PTs, na forma de biofilmes altamente resistentes aos tratamentos convencionais. Torna-se de extrema importância lançar mão de terapias alternativas antimicrobianas e sem efeitos deletérios aos pacientes, como os fármacos tradicionais. Neste contexto, encaixam-se os fitoterápicos, que além das características acima, são menos custosos que os medicamentos sintéticos. Assim, adesivos protéticos associados a fitoterápicos podem apresentar os benefícios de impedir a aderência e/ou auxiliar no combate do principal microrganismo envolvido com a EP, o fungo C. albicans, além dos benefícios inerentes do próprio adesivo. Deste modo, o objetivo do presente trabalho é avaliar a ação fitoterápica de Equisetum giganteum e Punica granatum Linné associados ao adesivo fixador de próteses totais Ultra Corega® sobre o biofilme de C. albicans. Para tal, será avaliada in vitro a atividade antimicrobiana dos fitoterápicos frente ao fungo C. albicans por meio da Concentração Inibitória Mínima (CIM) e do estudo da viabilidade fúngica no biofilme induzido sobre corpos de prova de resina termopolimerizável, por meio do ensaio colorimétrico XTT. Será avaliada ainda a citotoxicidade destes extratos e do adesivo fixador sobre fibroblastos gengivais humanos in vitro por meio do ensaio colorimétrico MTT. A expressão dos resultados e os testes estatísticos serão aplicados de acordo com a presença ou não de normalidade nas avaliações (p<0.05). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS ALMEIDA, NARA LIGIA; SALDANHA, LUIZ LEONARDO; DA SILVA, RAFAELA ALVES; PINKE, KAREN HENRIETTE; DA COSTA, ELIANE FERRAZ; PORTO, VINICIUS CARVALHO; DOKKEDAL, ANNE LIGIA; LARA, VANESSA SOARES. Antimicrobial activity of denture adhesive associated with Equisetum giganteum- and Punica granatum-enriched fractions against Candida albicans biofilms on acrylic resin surfaces. BIOFOULING, v. 34, n. 1, p. 62-73, 2018. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Nara Ligia Martins. Equisetum giganteum e Punica granatum Linné associados a adesivo protético: atividade antimicrobiana contra biofilmes de Candida albicans. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru Bauru.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.