Busca avançada
Ano de início
Entree

Tendências byronianas em A Nebulosa (1857), de Joaquim Manoel de Macedo

Processo: 14/08831-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Wilton José Marques
Beneficiário:Maíra Aparecida Pedroso de Moraes Benedito
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura comparada   Romantismo   Análise de conteúdo

Resumo

Este projeto de iniciação científica tem como objetivo investigar a obra A Nebulosa (1857) de Joaquim Manoel de Macedo. O autor, apesar de conhecido pelos seus romances que retrataram a burguesia ascendente da camada urbana brasileira, possuiu outras facetas e incorporou diversos estilos em suas composições. A obra analisada em questão, publicada na forma de livro em 1857 aponta para uma construção nos moldes do romance europeu, mais especificamente seguindo a vertente do escritor George Gordon Byron. Como objetivo principal desta pesquisa tem-se a tentativa de estabelecer relações entre o poema-romance pessimista de paixões irrealizadas de Macedo e a obra poética de Lord Byron, efetuando comparações e realizando um percurso histórico da recepção destas em terras nacionais. A investigação se dará pelo aporte teórico básico de pesquisadores sobre Macedo e o Byronismo no Brasil (Onédia Barbosa, 1974; Brito Broca, 1979; Ângela Costa, 2006; Pires de Almeida,1962; Mario Praz, 1996 e Tania Serra, 1994), o livro brasileiro em análise e a coletânea de poesias de Lord Byron.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)