Busca avançada
Ano de início
Entree

A privacidade em tempos de rede: a escrita de um verbete

Processo: 14/08824-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Marcos Aurélio Barbai
Beneficiário:Maria Fernanda Moreira
Instituição-sede: Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (NUDECRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Privacidade   Internet

Resumo

Em tempos de rede vivemos a tensão entre o privado e o público. Seja pelo próprio compartilhamento de informações através dos mais variados meios de comunicação online, desestabilizando a vinculação do privado em oposição ao público, seja pela própria apreensão de informações por parte de empresas que instituem a vigilância sobre aquilo que deveria permanecer oculto (conversas, arquivos, imagens) - sempre legitimado a partir dos documentos que regem os termos de serviço, de princípios e de privacidade nos ambientes de interatividade do ciberespaço. Consideramos que a materialidade do espaço virtual e, em especial, das ferramentas que mediam a relação interpessoal em rede determinam o enquadramento dos sentidos e, da mesma forma, impõem silenciamentos, apagamentos. E dessa forma fazem com que em tais ambientes não haja espaço para a diferença, impondo a segregação ou a necessidade de alguns sujeitos se reinventarem identitariamente para existirem ali. A isso se soma a expressividade das vozes institucionais, componente essencial do contratoque se faz para navegar, composta basicamente pelo discurso das empresas de comunicação em rede e por seus interesses dentro do comércio de dados pessoais, preferências e interesses. Sendo assim e tendo em vista o potencial transformador que as definições podem ter na construção de relações da sociedade com sua memória, buscamos aqui construir o verbete privacidade para a ENDICI: Enciclopedia Discursiva da Cidade. Para tanto, seguiremos a proposta do projeto, ou seja, a leitura prismática de arquivo, que reúne em si as faces de definição (dicionários) e atualização (termos de serviço) do dizer e também a atuação do Estado (Constituição Federal). (AU)