Busca avançada
Ano de início
Entree

O processo de cicatrização em camundongos fat-1: crosstalk entre neurônios e macrófagos no contexto da cicatrização de feridas

Processo: 14/03500-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Hosana Gomes Rodrigues
Beneficiário:Thamiris Candreva Robles
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/06810-4 - Mecanismos de ação dos ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 no processo de reparo tecidual: enfoque neuro-imunológico, AP.JP
Assunto(s):Ácidos graxos   Fisiologia da pele   Cicatrização   Inflamação   Pele   Ácido eicosapentaenoico

Resumo

Atualmente, tem-se relatado, que o sistema nervoso central (SNC), tem participação fundamental na inflamação, modulando a resposta imune. Reflexos inflamatórios, originados de infecções ou feridas, respondem às fibras sensoriais do nervo vago, as quais por via aferente, viajam até as regiões integrativas do tronco encefálico. A partir destas regiões, a resposta é determinada e através das vias eferentes modulam o sistema imunológico. A interação entre os nervos periféricos da pele e o sistema imune, é mediada por fibras nervosas cutâneas, que liberam neuromediadores, os quais ativam receptores específicos de células alvo da pele, como os queratinócitos, fibroblastos, mastócitos, células de Langerhans, células endoteliais e o infiltrado de células imunes. Estas interações, influenciam no desenvolvimento, crescimento e diferenciação celular, imunidade, recrutamento de leucócitos e através destes, na cicatrização de feridas. Os macrófagos residentes são essenciais por manterem a homeostasia tecidual, removendo células mortas e produzindo fatores de crescimento, enquanto que, na inflamação, reconhecem patógenos através de receptores específicos para patógenos, induzindo a fagocitose destes, interagem com células T, secretam citocinas inflamatórias e recrutam outras células do sistema imune. Neste contexto, pretendemos avaliar o envolvimento do SNC nas respostas inflamatórias de camundongos FAT-1, os quais produzem endogenamente ácidos graxos É-3 a partir de ácidos graxos É-6, frente à cicatrização de feridas. Nosso objetivo é avaliar a influência do sistema nervoso sobre o processo de cicatrização e sobre funções de macrófagos, em camundongos C57/Black 6, FAT-1. Em ensaios de cultura de macrófagos, na presença e ausência dos neurotransmissores, avaliaremos algumas respostas celulares, como produção de citocinas, eicosanoides e espécies reativas de oxigênio. Avaliaremos os efeitos da presença dos ácidos graxos n-3 nas funções de neurônios, como produção de neurotransmissores e citocinas. E finalmente, investigaremos o crosstalk entre os neurônios e os macrófagos isolados do animais controle e FAT-1. Nestes ensaios estudaremos a influência dos neurônios em algumas funções de macrófagos como produção de citocinas e espécies reativas de oxigênio.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.